Tamanho da fonte:-A+A

Gostar do que se faz é fazer o que se gosta

Sílvia Somenzi // segunda, 05/09/2005 11:40

Gostar do que se faz é fazer o que se gosta.

Muitas vezes ouvimos que: se você faz o que gosta e gosta do que faz então você é “um profissional feliz e de bem consigo mesmo”.

Será que é só assim?

Pensar diferente, talvez seja uma forma de ver que há outras maneiras de ser “um profissional feliz e de bem consigo mesmo”. O importante é gostar do que se faz, porque nem sempre fazemos o que gostamos, quando traduzimos em ações e tarefas.

Por vezes, seja pela força das circunstâncias, seja pela nossa importância em uma equipe, seja pela força da responsabilidade que temos na empresa , seja pela posição que ocupamos em um projeto ou seja pelas pessoas que estão sob a sua responsabilidade, temos de fazer o certo, que nem sempre é fácil, mas tem de ser feito.

Isto pode significar, que por mais que gostemos e sempre tenhamos o foco em manter o clima, as pessoas, os negócios e os processos perfeitamente alinhados, se ocorrem situações não conformes, temos de agir para resolver. E não deixamos de gostar do que fazemos, mas temos de fazer o que devemos.

Se confunde muito estes aspectos, e por fim, quando o “penso” não está focado em resolver, se enxerga somente o seu lado, e que provavelmente está envolvido na situação não conforme ou teve de se envolver em função de outrem, que a gerou.

Gostar do que se faz, é saber o que se faz e ter consciência de que se você não fizer o que deve, não há como gostar do que você faz. A percepção de sucesso não pode estar somente atrelada aos bons momentos, mas deve estar atrelada a todos os momentos, sejam bons ou não tão bons assim e, como você os conduziu à resolução.

Gostar do que se faz é sem sombra de dúvida uma boa parte da receita de sucesso. E repassar aos outros que estão atuando com você é fundamental para que o foco seja o resultado e não somente você.

No mundo dos negócios, não há dúvida que temos de manter os processos sob a ética, e a visão de “gostar do que se faz” é a de manter a sua responsabilidade e seriedade sobre o próprio trabalho. Então se você gosta do que faz, faça certo. Fazer o que você gosta é conseqüência, porque os resultados são processos bem sucedidos, reconhecimento e novos negócios.

Escolha fazer.

Sílvia Somenzi
Diretora Presidente da Soluzzione Expansão de Negócios, empresa de Consultoria, Gestão e Marketing de Relacionamento.
COMENTÁRIOS
carlos marley

postado em: 11/12/2011 - 13:04

caro ammigo sou biologo,produtor, compositor e musica de reggae tem coisa melhor do que isso é logico que nao peace and love irmaos.

Comentar

O conteúdo deste campo é privado não será exibido ao público.
Teletex

Num ambiente corporativo é preciso baixo custo e facilidade de implementação de soluções que consolidem as aplicações e atendam aos requisitos dos dados de uma empresa. A Teletex 360º IT solutions, a Cisco, a NetApp e a VMware se uniram para entregar o FlexPod® Express ─ uma única plataforma, prática, simples e convergente para gerenciar toda infraestrutura.

Recentemente, a VMware lançou o Horizon 6, uma suíte que entrega aplicativos publicados e desktops virtuais através de uma única interface. É uma nova plataforma, que reúne uma série de tecnologias e ferramentas onde os administradores de TI poderão provisionar aplicativos e desktops remotamente nos usuários finais através de single sign-on, além de facilitar a verificação de toda a infraestrutura virtual proporcionando uma gestão mais simples.

Teletex
Teletex - Site Teletex - Facebook Teletex - Blog Box2U