Tamanho da fonte:-A+A

Princípios Pessoais são a Base do Sucesso

Paulo Krieser // quinta, 23/10/2008 15:23

Quando realizamos uma ação ou uma tomada de decisão, vários fatores são levados em consideração, sendo alguns deles inconscientes e subjetivos.

Existem alguns fatores que, quando analisados, entram em conflito ou reforçam o nosso modo de pensar. Este modo de pensar, que norteia as nossas decisões, é composto por princípios. Ou seja, os princípios dirigem as nossas decisões, às vezes até inconscientemente. São normas, regras que regem o nosso comportamento.
 
O entendimento, a identificação e principalmente o estabelecimento de princípios pessoais são tarefas importantes para se atingir os objetivos na vida. Princípio está relacionado com causa, vontade, justificativa e principalmente significado.

O princípio traz integridade pessoal, de forma que as pessoas já conseguem de certa maneira antever suas ações, pois você segue os princípios que lhe põe em uma determinada linha de ação. Princípios são traduzidos em confiabilidade.

Falando de uma forma mais gerencial, uma pessoa de princípios apresenta menor risco à organização, seja esta organização empresarial, familiar ou social. Stephen Covey, autor do famoso livro Os 7 Hábitos das Pessoas Altamente Eficazes, diz que toda pessoa deve ter princípios para atingir seus objetivos e ser feliz.

 Um exemplo simples de princípio é o princípio de "não roubar", seguido pela grande maioria das pessoas. Se eu tenho este princípio, e em determinada situação fico com vontade ou desejo de possuir determinado bem (como um carro), não irei roubar um, só por ter a vontade de possuí-lo, pois sigo o princípio de não roubar.

 Agora vamos tornar o assunto mais complexo: todos os princípios devem ser seguidos à risca? Para responder a esta questão, podemos começar com um contra-exemplo. Suponhamos que um indivíduo possua o princípio de não matar e ele se encontra em uma situação de extrema violência, em sua residência, onde há um homem apontando um revólver para a cabeça de sua esposa dizendo que irá estuprá-la e depois matá-la.

Este indivíduo possui uma arma escondida em sua cintura, e como é devidamente treinado, tem a oportunidade de atirar no criminoso e matá-lo. A maioria das pessoas, caso se encontrasse nesta situação, atiraria, mesmo possuindo o princípio de não matar.
 
Então, poderíamos refinar o conceito de princípio, dizendo que são mais do que regras, que são assumpções que nos guiam e nos direcionam para atingirmos os nossos objetivos, as quais devem ser seguidas, sempre sendo refinadas e aprimoradas. O princípio é sempre uma busca contínua, relacionado com processo (e não uma coisa estática), pois nunca se encerra em si mesmo.

Seguir princípios exige certos sacrifícios, abrindo mão de lucros imediatos em prol de resultados e satisfação no longo prazo. Nos momentos de crise e pressão é que nossos princípios são colocados à prova, pois muitas vezes soluções de curto prazo são exigidas. Porém, se realmente acreditamos em nossos princípios, nestes momentos não podemos fraquejar e ceder.

Paulo Krieser
Paulo Krieser é CEO e Fundador da Econodata, Diretor Executivo da Krieser IT Solutions, Mestrando em Administração de Empresas pela USP e Graduado em Ciência da Computação pela UFRGS. Possui 9 anos de experiência como empreendedor e mais de 12 anos de experiência no mercado de TI.
COMENTÁRIOS
Reinaldo de Oliveira

postado em: 04/03/2010 - 14:43

Gostei muito do seu texto. Gostaria de saber, como se deve proceder quando os nossos princípios, nos colocam em xeque!? Ou seja, é mais ou menos assim: tenho um princípio que é muito forte em mim, herdei dos meus pais, que é o de não ser orgulhoso, ambicioso, ou seja, devemos ser modestos e simples, desprovidos de vaidades. Só que hoje, aos 32 anos, estou descobrindo que quanto mais ambicioso nós formos, mais teremos chances de sucesso. Descobrir que nem sempre ser bonzinho é o correto! o que fazer?

Bruno de Mauro

postado em: 18/05/2011 - 21:06

Fala Reinaldo, tudo bom?
Respondendo a sua pergunta, eu acredito que ser ambicioso é fundamental na vida, afinal de contas, queremos muitas coisas, e lutar por elas não deve ser algo de que devemos nos vergonhar.

Claro que devemos ter ambições saldáveis, sem prejudicar ninguém, incluindo nós mesmos.

Forte abraço!

Bruno de Mauro

postado em: 18/05/2011 - 20:59

Grande Paulo, obrigado pelo texto, me identifiquei em todos os pontos que você apresentou. Ter princípios é ótimo, mesmo quando confrontados, nos sentimos felizes por seguilos.

Forte abraço e #sucessoSEMPRE!

Gabriel F. Carvalho

postado em: 03/08/2011 - 02:55

Olá,

Excelente artigo, acredito que princípios bons são a base da personalidade, podem nos levar a alcançar objetivos e que devem ser, assim como tudo na vida, cultivados e otimizados de forma a maximizar resultados positivos. Contudo, complemento que da mesma maneira, eles podem nos levar a resultados ruins, ou seja, não existem pessoas sem princípios, mas sim aqueles que, no contexto de uma sociedade ideal, onde haja ética, priorizando o bom convívio e a prosperidade, possuem princípios negativos, deturpadores de conduta.

O exemplo pessoal relatado acima por REINALDO DE OLIVEIRA retrata exatamente o que quero dizer. Neste caso excetua-se o ideal de prosperidade, pois sem ambição, assim como BRUNO DE MAURO respondeu, não há progresso significativo, estagnando a pessoa. No meu ponto de vista o desenvolvimento é necessário e a estagnação, assim como no mundo corporativo, é prejudicial.

Outro exemplo é a questão do roubo comentado no artigo. Quando uma pessoa rouba, não significa ter ausência de princípios, mas sim que fará de tudo para satisfazer suas necessidades, desejos e sonhos, não importando ou aceitando consequências, sendo este, portanto, seu princípio (negativo no padrão atual de pensamento). Existe ainda uma outra opção, dentro do mesmo contexto, a pessoa possui o princípio de não roubar, mas assim o fará se estiver em dado momento priorizando algo maior, como saciar a fome, ou preservar a vida de outra pessoa.

Por fim, acredito sempre na dualidade universal. Neste caso, princípios positivos e negativos.

Aprender sempre, a melhor forma é questionar.

Abraço!

Comentar

O conteúdo deste campo é privado não será exibido ao público.
Teletex

Numa parceria ideal para seus problemas de gerenciamento, a Cisco, a NetApp e a WMware apresentam o FlexPod Express através da Teletex 360º IT solutions. Uma solução pré-testada que utiliza servidores e switches Cisco Unified Computing System TM, armazenamento NetApp FAS2200 e software de virtualização VMware e que acelera sua transformação de uma infraestrutura complexa e baseada em silo em um ambiente virtualizado de forma acessível, rápida e eficiente

No mês de maio, a Teletex 360º IT solutions, a Microsoft e a SoftwareOne brindaram seus clientes com uma palestra em um local inusitado, o Museu TAM. Com a integração dos conceitos da aviação com as soluções da Microsoft para a nuvem, os clientes tiveram abordagens interessantes para que essas soluções façam parte do seu dia-a-dia, vindo a melhorar sua performance empresarial e facilitar tanto o gerenciamento quanto a utilização pelos usuários finais.

Teletex
Teletex - Site Teletex - Facebook Teletex - Blog Box2U