Tamanho da fonte:-A+A

Não precisa ser grande para ter grandes ideias! Quarterize-se!

Cláudio de Musacchio // terça, 25/05/2010 10:00

Para que as organizações cresçam e se estabeleçam não precisam necessariamente criar estruturas internas organizacionais de dimensões astronômicas, com fluxos de informações passando por diversos setores que não são a atividade fim da organização.

Este modelo sustentado durante as últimas décadas pode ter seu fim muito próximo. Enxugar sua estrutura organizacional e potencializar o máximo a sinergia de suas alianças estratégicas deve ser um dos focos mais importantes a perseguir nas duas próximas décadas.

O estabelecimento de redes de competências e habilidades técnicas especializadas tem sido o procedimento de um número de organizações cada vez mais crescentes em todo o mundo. A busca por menores custos e aumento substancial na eficiência levou a maioria destas organizações a terceirizar suas atividades secundárias. E mais atualmente a quarteirizar.
A quarteirização está sendo aplicada na administração, nas equipes técnicas de alta especialização e no alto comando da organização. Ao invés da própria empresa administrar e controlar os serviços terceirizados, ela contrata uma empresa especializada em administrar contratos de terceirização.

Um dos conceitos que mais gosto de aplicar é aquela que expressa o seguinte pensamento: “Uma alternativa recomendável para minimizar os custos e aumentar a eficiência, é que a empresa disponha dos serviços de outra empresa especializada no planejamento e controle do trabalho desenvolvido pelos prestadores de serviços externos. Esta estratégia é chamada de Quarteirização. Então a quarteirização é, na verdade, a delegação da gestão administrativa das relações com os demais prestadores de serviços, sejam eles terceiros, parceiros ou fornecedores da instituição a uma empresa especializada em gerenciamento”.

Quando as organizações abrem mão do processo de gestão de seus modus operandis, é imprescindível uma forte base de Tecnologia da Informação (TI) e software capazes de administração e controle dos eventos. Daí a importância fundamental das empresas de TI. As empresas de TI possuem relevância central nos processos que estão revolucionando as relações comerciais.
Mas o que vem a ser na prática o uso da quarteirização?

A relação seria mais ou menos assim: uma empresa terceirizada controla os profissionais contratados pela quarteirizada para realizar tarefas específicas, pontuais, e em determinados períodos. Alguns exemplos já são notórios nas relações entre as organizações: serviços advocatícios, de segurança do trabalho, de manutenção de prédios e imóveis, de serviços de entrega, logísticas em geral, fornecimento de materiais, e etc. É uma gama cada vez mais expressiva no montante das relações comerciais.

Outra atividade que começa a se agigantar é a de teletrabalho. No ramo da Tecnologia da Informação é mais significativa esta atividade por mostrar-se mais disponível para programar soluções periféricas e com mão de obra altamente especializada, onde as habilidades e capacidades de cada profissional são escolhidas através das empresas terceirizadas de recursos humanos, headhunters e outros.

Daí chegamos à conclusão que ferramentas de ensino e aprendizagem que podem sustentar relacionamento entre empregado e empregador à distância proporcionam uma otimização no ganho de resultados e facilidades na transmissão do expertize necessário para as funções que se espera nos contratos firmados entre os interessados. Os profissionais precisam mais do que nunca de preparo, de treinamento e de acesso a toda e qualquer informação que os impulsione a atividades de teletrabalho.

Com o passar do tempo constatamos que se no início era privilégio das grandes organizações quarteirizar seus processos e serviços, hoje vemos claramente que pequenas empresas já estão dispostas a estudar movimentos que coloquem suas funções de administração e controle da organização na mão de empresas com alto grau de habilidade e competência, com profissionais especializados em diferentes áreas oportunizando resultados mais eficientes, eficazes e porque não dizer mais baratos.

O Teletrabalho portanto caminha para um molde de relacionamento entre contratada e contratante que compreende serviços prestados às grandes organizações. Esta revolução modifica a função primordial das empresas de pessoal de providenciar colaboradores para os seus quadros funcionais. Agora, elas buscam no mercado profissionais com perfis de trabalho em ambiente doméstico, utilizando seus aparelhos e tecnologias próprias e prestando serviços de alto conhecimento técnico e de resultado reconhecido.

As empresas pequenas de TI, de consultoria e de assessoria em diferentes áreas devem conglomerar em grupos de interesse para almejar projetos de grande significância e abrangência para competir com as grandes organizações. Só a união de objetivos, forças intelectuais, técnicas e metodologias modernas de ensino e aprendizagem poderão fazer frente às rápidas mudanças nos novos paradigmas tecnológicos e comerciais.

Um exemplo do uso eficaz da quarteirização e da terceirização são as empresas na área de eventos. Uma empresa que realiza eventos internacionais e que para não precisar viajar com trezentas pessoas e toneladas de equipamentos, terceiriza todos os serviços prestados no evento, e contrata uma empresa para quarteirizar todas as empresas contratadas. Assim uma empresa internacional de eventos pode viajar e realizar em qualquer parte do mundo, qualquer evento e de qualquer tamanho utilizando mão de obra local de alto nível técnico a custos bem mais enxutos.

Outro exemplo é a contratação de profissionais para elaboração de contratos. O colaborador trabalha em sua casa, no conforto do seu lar, com todos os seus aparelhos eletrônicos, quer sejam computador, banda larga, impressora, enfim, um pequeno escritório, sustentado pela sua atividade profissional, e semanalmente recebe informações por meios eletrônicos e necessidades pontuais para fechamento de contratos e ou prestação de serviços.

Esta é a tendência daqui pra frente. Hoje para uma empresa realizar grandes projetos ela não precisa ter grandes prédios, centenas de profissionais contratados, uma infinidade de processos e fluxos de informações. Basta ter uma boa carteira de parceiros, um bom marketing de relacionamento, um enxuto quadro funcional de homens com grandes ideias, capacidades e habilidades e políticas de terceirização e quarteirização em sua pasta de negócios, uso das tecnologias de comunicação e informação, softwares de gerenciamento e, claro, ferramentas de ensino e aprendizagem à distância para treinar e habilitar todos os seus parceiros e colaboradores virtuais.
 
Pense nisso da próxima vez que tiver uma grande ideia.

Cláudio de Musacchio

Cláudio de Musacchio é doutorando em Informática na Educação - PGIE Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Mestre em Educação pela Universidade Luterana do Brasil, pós-graduado em Engenharia de Software pela Universidade Estácio de Sá - Rio de Janeiro e presidente do PORTAL EAD BRASIL e membro da SOCIEDADE BRASILEIRA DE GESTÃO DO CONHECIMENTO, coordenador do grupo de estudos INTELIGÊNCIA COMPETITIVA, ministrando palestras e dando consultorias nas abordagens e ferramentas gerenciais: gestão de inovação, comunidades de prática, gestão estratégica da informação, aprendizagem organizacional, gestão de capital intelectual, inteligência competitiva, gestão de competências e ferramentas de TI. http://musacchio.webnode.com.br/ Atualmente é pesquisador pela UFRGS com o Projeto Paidéia - Interdisciplinaridades e Pesquisas científicas em Sala de Aula. http://www.portaleadbrasil.com.br/projetopaideia/ https://twitter.com/musacchio1956

Comentar

O conteúdo deste campo é privado não será exibido ao público.
Teletex

A Teletex 360º IT solutions participará do III Workshop de Tecnologia de Redes do Ponto de Presença da RNP em Santa Catarina e da Rede Metropolitana de Educação e Pesquisa da Região de Florianópolis (III WTR PoP-SC/REMEP-FLN). Esse workshop tem o objetivo de promover o encontro dos gestores e técnicos da área de tecnologia da informação das instituições participantes.

Num ambiente corporativo é preciso baixo custo e facilidade de implementação de soluções que consolidem as aplicações e atendam aos requisitos dos dados de uma empresa. A Teletex 360º IT solutions, a Cisco, a NetApp e a VMware se uniram para entregar o FlexPod® Express ─ uma única plataforma, prática, simples e convergente para gerenciar toda infraestrutura.

Teletex
Teletex - Site Teletex - Facebook Teletex - Blog Box2U