Baguete
InícioNotícias> Bio Ritmo adota Zabbix com BeOnUp

Tamanho da fonte:-A+A

MONITORAMENTO

Bio Ritmo adota Zabbix com BeOnUp

Júlia Merker
// terça, 10/01/2017 13:48

A rede de academias de ginástica Bio Ritmo e Smart Fit acaba de investir na personalização do seu monitoramento de infraestrutura de TI com a solução Open Source Zabbix. 

A rede Bio Ritmo e Smart Fit personalizou seu monitoramento de infraestrutura de TI. Foto: Divulgação.

O projeto da BeOnUp foi realizado em três meses e envolve as mais de 340 unidades da rede no Brasil e América Latina. 

“Já tínhamos a solução Zabbix, mas percebíamos que ela não estava sendo utilizada da melhor forma. Então, decidimos contratar uma empresa especializada para otimizá-la e implantar melhores práticas”, explica Flávio Pereira, gerente de infraestrutura de TI da Bio Ritmo e Smart Fit Academias.

Depois de uma análise das necessidades da rede de academias, a BeOnUp desenvolveu um novo projeto com monitoramento completo para todo o ambiente, incluindo totens que são utilizados para o sistema de pagamento e biometria, sistema de controle de acesso (DIMEP), infraestrutura convencional e cloud, com mapas personalizados que ajudam na identificação de problemas.

“O novo projeto atendeu a todas as nossas necessidades. Hoje a plataforma de monitoramento é muito confiável e resultou na diminuição do desperdício de esforço da equipe e melhoria na disponibilidade do serviços cruciais e gerenciamento dos processos da empresa”, afirma Pereira.

Com sede na capital paulista e em Araraquara, interior de São Paulo, a BeOnUp tem mais de 50 clientes em todo o Brasil, entre eles Bioritmo, Cote Fácil, Grupo Card, ICTS, Sinconecta e Supley Laboratório. 

“Após conquistarmos clientes em todas as regiões do Brasil, estamos prevendo crescer 75% em 2017, com relação ao ano passado, e aumentar em 25% o quadro de colaboradores internos”, revela Mitidieri.

A empresa atua com infraestrutura e plataforma de TI como serviço, software como serviço e soluções de big data em cloud AWS para processamento de dados não estruturados e para central de monitoramento de infraestrutura.

Júlia Merker