Baguete
InícioNotícias> BankFacil recebe aporte de R$ 15 milhões

Tamanho da fonte:-A+A

STARTUP

BankFacil recebe aporte de R$ 15 milhões

Júlia Merker
// quinta, 16/06/2016 14:44

A BankFacil, startup que aposta na oferta digital de crédito, recebeu uma nova rodada de aportes, captando R$ 15 milhões. O investimento foi marcado pela entrada da Kaszek Ventures, fundo de venture capital criado em 2011 pelos co-fundadores do Mercado Livre, Hernán Kazah e Nicolás Szekasy. 

Sergio Furio, CEO e fundador da BankFacil. Foto: Divulgação.

O novo aporte se soma a investimentos realizados em junho de 2015, totalizando R$ 25 milhões. Além do Kaszek Ventures, que passa a integrar o conselho de administração da Bankfacil, os fundos Redpoint e.ventures, Quona Capital e QED Investors também participaram desta rodada.

“Estamos convencidos que a BankFacil vai gerar economias significativas aos brasileiros por meio de sua oferta de juros baixos. A BankFacil conta com um time talentoso e apaixonado que está comprometido em dar acesso a um crédito que cabe no bolso. Sua abordagem inovadora, baseada em dados, incorpora tecnologia à análise financeira tradicional”, afirma Szekasy,  sócio e co-fundador da Kaszek Ventures.

Segundo Sergio Furio, CEO e fundador da BankFacil, os recursos do novo aporte devem viabilizar que a empresa dobre de tamanho a cada semestre nos próximos dois anos. 

Para cobrir a demanda dos investidores institucionais de renda fixa, a BankFacil vai desenvolver novos módulos para originação de crédito e otimizar a experiência do usuário na plataforma. 

Esses investimentos devem gerar ganhos de eficiência para responder ao aumento da demanda, que já ultrapassou os 500 mil acessos por mês no começo deste ano.

“As oportunidades para crédito com garantia são gigantescas quando olhamos para a quantidade de imóveis e veículos quitados no Brasil”, diz Furio.

O ano de 2015 foi encerrado pela BankFacil com uma originação acumulada de R$ 100 milhões em empréstimos com garantia a taxas de juros a partir de 1,05% ao mês.

Além de empréstimos com garantia, a empresa também atua no segmento de financiamento de automóveis no mercado C2C.

A BankFacil é o mais um exemplo de fintech - empresas jovens de tecnologia focadas em serviços financeiros - nascida no Brasil. A companhia do segmento mais bem sucedida no país até agora parece ser o Nubank, serviço de cartão de crédito que funciona apenas com o app.

Em janeiro, o Nubank anunciou que recebeu um aporte de US$ 50 milhões para expandir seus negócios no Brasil. Criado em setembro de 2014 pelo empreendedor David Vélez, o Nubank já recebeu outros três investimentos: um aporte inicial em julho de 2013; outro investimento logo no lançamento da startup; e um aporte de R$ 90 milhões em 2015.

Em março, a holding J&F Investimentos, que controla empresas como a JBS, lançou o Banco Original, que promete dar trabalho para as instituições financeiras tradicionais. A organização, que se intitula o primeiro banco de varejo 100% digital do Brasil, foi idealizada por Henrique Meirelles, ex-presidente do Banco Central.

A empresa não tem agência física e funciona a partir de um aplicativo disponível para Android e iOS, que permite a criação da conta bancária. 

Segundo a empresa de pesquisa Venture Scanner, em 2014 as fintechs captaram US$ 29 bilhões com fundos de investimentos globalmente. 

De acordo com uma pesquisa da PwC, a indústria global de serviços financeiros sente a ameaça das novas empresas. Os executivos de instituições financeiras temem perder cerca de 25% de seus negócios para as startups financeiras até 2020.

Júlia Merker