Baguete
InícioNotícias> Somos Educação adquire AppProva

Tamanho da fonte:-A+A

E.BRICKS

Somos Educação adquire AppProva

Júlia Merker
// sexta, 17/03/2017 14:51

A startup mineira AppProva, que faz parte do portfólio do fundo e.Bricks, foi adquirida pela Somos Educação, maior companhia de educação básica no país. 

Matheus Goyas, CEO do AppProva. Foto: Divulgação.

Em informe aos acionistas, a Somos Educação relata que a reorganização societária relativa ao AppProva terá custo de R$ 500 mil. O valor diz respeito aos processos para incorporação, e não à compra em si.

A operação consolidada na última sexta-feira, 10, ocorre dois anos após o primeiro investimento do e.Bricks na startup. A transação de venda rendeu aos investidores um retorno médio anual acima de 50%. 

“A e.Bricks Ventures teve um papel fundamental na transformação do AppProva em uma empresa robusta. Sua proximidade e visão pragmática trouxeram insights decisivos para a estratégia, produtos e cultura da empresa, que são temas críticos na vida de uma startup”, diz Matheus Goyas, CEO do AppProva, que foi fundado em 2012 em Belo Horizonte.

O aplicativo atingiu mais de 1 milhão de alunos em 8 mil instituições de ensino em todo o Brasil, preparando-os para provas como Enem, Enade, OAB, entre outras.

“A e.Bricks Ventures fica realizada por ter contribuído na construção do AppProva. Estamos falando de um time que deixou sua marca no cenário empreendedor brasileiro despertando o interesse de um dos maiores grupos de educação no Brasil em um curto espaço de tempo”, diz Pedro Sirotsky Melzer, managing director da e.Bricks Ventures.

A Somos Educação reúne escolas, sistemas de ensino, editoras, produtos e serviços para gestão e formação complementar.

Entre as marcas administradas pelo grupo estão Anglo Vestibulares, Red Baloon,Centro Educacional Sigma, Alfacon e Editora Ática.

O e.Bricks Ventures, fundo controlado pelas famílias Sirotsky, da RBS, e Szajman, do Grupo VR, anunciou no ano passado um novo fundo com recursos totais de R$ 300 milhões.

O primeiro fundo da e.Bricks Ventures, de R$ 100 milhões, foi lançado no fim de 2013 e fez investimentos em 16 empresas. 

Júlia Merker