Baguete
InícioNotícias> Stanford Ignite tem inscrições abertas

Tamanho da fonte:-A+A

EMPREENDEDORISMO

Stanford Ignite tem inscrições abertas

Júlia Merker
// quinta, 20/04/2017 15:48

A Universidade de Stanford está com inscrições abertas para a edição brasileira do Stanford Ignite, programa de inovação e empreendedorismo que já formou mais de 80 pessoas em duas turmas no país.

Professores de Stanford ministrarão curso no Brasil. Foto: LindaCicero-Standorf News.

Os interessados em participar da turma deste ano podem fazer a inscrição pelo site até 4 de maio de 2017. A seleção é feita após análise de currículo e entrevista. 

O Ignite acontece entre os dias 18 de agosto e 22 de outubro de 2017, em São Paulo, por sete finais de semana não consecutivos. O curso é realizado nas noites de sexta-feira, aos sábados e domingos. 

No total, serão aproximadamente 100 horas aula e mais cerca de 150 horas destinadas a um projeto de conclusão.

Desde 2015, quando a Instituição trouxe o projeto ao país pela primeira vez, o Brasil passou a integrar uma seleta lista de locais que fazem parte do programa global (Índia, China, Estados Unidos, Reino Unido e Chile). 

“Buscamos trazer aos alunos a oportunidade de desenvolver habilidades para que possam agregar valor dentro das corporações em que atuam. Ideias inovadoras não existem apenas para gerar novas empresas. São insights diferenciados que permitem às companhias já bem sucedidas ganhar um novo fôlego no mercado ou ainda passar a atuar em um novo nicho”, explica Jonathan Levav, diretor acadêmico do Stanford Ignite na América Latina.  

Segundo o diretor acadêmico, o programa busca profissionais diferenciados, com ideias inovadoras. 

“Existem ótimos empreendedores no Brasil e nós queremos descobrir e ajudar a desenvolver a próxima ideia de 1 bilhão de dólares. Por que não pode haver uma empresa global com origem no país? Você tem que pensar grande”, afirma. 

O Ignite busca o desenvolvimento de habilidades profissionais e pessoais; aprimoramento do trabalho em equipe e foco em análise de riscos. O programa promove acesso a uma vasta rede parceiros, incluindo profissionais de outras empresas inovadoras e brasileiras.

A iniciativa atrai participantes de diversas áreas, incluindo engenharia, medicina, design e direito. Os candidatos elegíveis para o curso devem possuir um diploma de bacharel e alguma experiência no mercado, além de ter interesse em inovação e empreendedorismo e fluência em inglês escrito e falado.

Entre os alunos da última edição estavam Amanda Cezali de Sa, gerente vip de marketing da Ambev; Adriana Lika Shimomura Ikuta, diretora de TI da Telefonica Brasil; Marcos Rodrigues, diretor de TI da Microsoft e Marcos Augusto Loiola, gerente de inovação do iFood.

O curso oferece noções de marketing, contabilidade, finanças, empreendedorismo, operações e estratégia. Além disso, apresenta insights sobre comunicação, design thinking, feedback, liderança, negociação e trabalho em equipe. 

As aulas são compostas por encontros presenciais com professores de Stanford que virão ao Brasil semanalmente, além de interações remotas com um quadro de docentes da instituição, usando tecnologia de ensino à distância. O time de educadores é o mesmo que conduz o programa de MBA na Universidade de Stanford, na Califórnia.

O investimento para realização do curso é de US$ 10 mil, mas há possibilidade de bolsas de 50% oferecidas pela Universidade para 4 alunos. 

Júlia Merker