Baguete
InícioNotícias> Pesquisa:seniors miram novo emprego em 2012

Tamanho da fonte:-A+A

Pesquisa:seniors miram novo emprego em 2012

Gláucia Kirch
// segunda, 26/12/2011 14:32

Uma pesquisa do Grupo Michael Page revelou as expectativas de profissionais em início de carreira e de média gerência para 2012.

O estudo, realizado em dezembro deste ano com cerca de 500 pessoas, dividiu dois grupos: “Michael Page”, com executivos de média e alta gerência na faixa de 30 a 40 anos; e “Page Personnel”, com jovens profissionais entre 23 e 29 anos.

Do grupo Michael Page, 60% dos gestores entrevistados pretendem buscar novas oportunidades de emprego, seja no seu próprio setor ou em diferentes setores da indústria, no ano que vem.

Já no Page Personnel, 48% dos respondentes pretendem buscar novas oportunidades de emprego, tanto em seu setor quanto em outros.

Para 28% dos entrevistados deste grupo, a meta é se manter na mesma função e mesma empresa para ganhar experiência.

Outros 14% farão pós-graduação, enquanto 10% pretendem movimentar-se internamente nas companhias.

No caso dos entrevistados “seniores”, a preocupação com a formação acadêmica também existe: 21,7% afirmaram que pretendem investir em aprimoramento em 2012.

“O aquecimento recente nas posições de profissionais mais jovens pode ter influenciado neste comportamento”, afirma Sergio Sabino, diretor de Marketing do Michael Page para América Latina. “O jovem profissional sabe que precisa equilibrar suas ambições com o acúmulo de experiência para crescer com consistência. É sinal de maturidade”, destaca.

Ainda conforme o executivo, a pesquisa demonstra um 2012 promissor do ponto de vista de oportunidades e contratações.

“Será um ano de maior estabilidade e mais racionalidade na hora de contratrar. Será um ano de contratações mais cirúrgicas”, diz Sabino.

Presente em 32 países e responsável pela contratação global de mais de 50 mil executivos anualmente, o Grupo Michael Page está há 12 anos no país.

O Brasil representa hoje a 3ª operação do grupo em faturamento e responde por cerca de 10% do volume global anual de contratações.
 

Gláucia Civa Kirch