É possível ver o surgimento de novas startups.

O conceito de empresas de internet e empreender estão intrínsecos na geração Y.

Porém, mesmo com tanta vontade de crescer e vencer, é preciso levar uma série de circunstâncias e etapas em conta.

Pensando nesse exponencial crescimento de ideias que surgem aos montes, relaciono abaixo algumas dicas que podem auxiliar os jovens empreendedores a criar e alavancar as startups.

1.    Ideias consistentes: Boas ideias surgem constantemente, no entanto, é preciso que seja consistente, que haja um fundamento. Não basta ter uma boa ideia, ela precisa ser tangível, se adequar à realidade do empreendedor.

 

2.    Olho no mercado: Temos uma ideia e ela é viável para a execução. Agora é hora de pensar no mercado. Qual será seu diferencial? Como será o modelo de negócios? Como espera conquistar o público? Esse mercado é realmente exponencial? Essas são apenas algumas das questões que devem ser abordadas antes de tudo.

 

3.    Encontre um gap: Após o estudo do mercado, foque naquele ponto que é mais promissor. Encontre uma necessidade e passe a ofertá-la, que automaticamente a demanda virá. Muito além da escolha do nicho, deve vir o nicho do nicho. Segmentar é cada vez mais preciso.

 

4.    Ter um propósito: Acredito que esse seja o fator principal para qualquer empreendedor. É preciso ter algo muito além de uma boa ideia e um mercado a ser explorado. O propósito para empreender, o propósito para levar o negócio à frente é o que move tudo. Essa paixão é primordial para qualquer executivo que queira ter sucesso na startup. É preciso ter uma ligação muito maior com o tema.

 

5.    Coragem e determinação: Esse é um ponto crucial na hora de decidir se a ideia sai ou não do papel. Acima de tudo, mesmo com um propósito forte, é preciso ter coragem e determinação para colocar tudo em prática, assumir os riscos e acreditar no projeto.

 

6.    Um passo de cada vez: É importante que o empreendedor saiba colocar limites no desenvolvimento do projeto. É preciso que todas as etapas sejam desenvolvidas. Mesmo que a ideia seja grande, divida o projeto em algumas bases para consolidar cada parte por vez.

 

7.    Aproveite as oportunidades: Fique atento ao micro e macro ambiente em que sua startup está englobada. O bom empreendedor sempre está pronto para identificar as oportunidades e abraçá-las para alavancar o crescimento.

 

8.    A importância dos sócios: É mais difícil encontrar bons parceiros do que uma boa ideia. E, os sócios são extremamente importantes para dividir responsabilidades, forças, e ter mãos confiáveis o suficiente para tocar todo o negócio.

 

9.    Clareza e transparência: Esse é um ponto importantíssimo, não tentar ser oportunista. Trabalhe de maneira correta, um negócio correto e bem estruturado pode ser a chave do sucesso. Tenha clareza em todos os passos da startup, desde a ideia, encubação do projeto até o lançamento, e principalmente, com o cliente.

 

10.Conhecimento na operação: Conheça sua startup melhor do que qualquer um. Domine todos os processos, desde a logística até a operação. Quando se traz a operação para o ambiente interno, é possível ter maior conhecimento sobre tudo.

 

*Daniel Wjunski é sócio fundador do portal Minha Vida