A contratação de software como serviço, ou SaaS - sigla em inglês para "software as a service" -, tem sido um dos temas mais comentados na mídia especializada nos últimos meses. A grande discussão gira em torno dos desafios que precisam ser vencidos para o sucesso do SaaS. Alega-se que a maior incidência se dá em pequenas e médias empresas por meio de aplicações isoladas, não integradas aos sistemas internos. Isto dá a impressão de que falta um longo caminho a ser percorrido para viabilizar o modelo.

No entanto, existem hoje no mercado soluções que já consolidaram o modelo SaaS como a melhor alternativa para empresas de todos os portes. Entre elas estão aplicações para as áreas ligadas ao 'Supply Chain', principalmente destinadas a compras, que se beneficiam de ferramentas e serviços que operam com mais eficiência em um ambiente compartilhado, característica viabilizada pelas soluções SaaS. Essas aplicações podem ser totalmente integradas com os sistemas das empresas, o que permite agilidade na troca de informações com parceiros comerciais, sem necessidade de retrabalho entre os sistemas.

Soluções de e-procurement SaaS beneficiam não só o contratante comprador, mas também os fornecedores que, a partir de um único ambiente, têm a possibilidade de acessar vários ambientes privados de compradores, facilitando o processo de resposta a cotações e pedidos. Isto traz ganhos operacionais significativos, além da garantia do recebimento das solicitação feitas pelos clientes, que poderiam se perder pelos meios convencionais (telefone, fax ou e-mail).

Além da troca de informação pelo sistema, empresas que oferecem o modelo de SaaS disponibilizam vários serviços agregados que potencializam os resultados da solução. São serviços que vão desde a adesão e suporte a compradores e fornecedores até o monitoramento da pontualidade das respostas às cotações, aos pedidos, além do acompanhamento da entrega dos materiais.

Empresas que adotaram solução de e-procurement Saas têm conseguido significativa redução de custos de aquisição e de processos, além de permitir que a equipe de compras seja liberada de atividades operacionais e passe a focar seu tempo em questões mais estratégicas para a companhia.

O modelo de SaaS em soluções de e-procurement tem permitido mais do que ganhos operacionais. O ambiente pode proporcionar o desenvolvimento de uma comunidade de negócios, onde um grande número de compradores e fornecedores pode interagir, viabilizando novos negócios.

Diante de exemplos como este, podemos dizer que o SaaS já é uma realidade de sucesso quando o objetivo é potencializar a colaboração entre empresas.

* Marcelo da Cunha Pereira é gerente de Operações Comerciais do Mercado Eletrônico.