Jeff Bezos quer brigar com Spotify. Foto: divulgação.

Em meio à competição de nome grandes no mercado de streaming de música, a Amazon está disposta a medir forças com marcas como Apple e Spotify, preparando seu próprio serviço de streaming.

Segundo informações do New York Post, a empresa de Jeff Bezos está trabalhando para montar sua plataforma de streaming musical por assinatura, finalizando acordo com gravadoras e selos para criar sua biblioteca de músicas.

De acordo com o jornal norte-americano, a gigante do e-commerce poderá lançar o serviço no início do segundo semestre. Uma fonte ligada à Amazon divulgou ao jornal que o preço da mensalidade deverá ficar em torno de US$ 10, valor competitivo com a concorrência.

Atualmente a Amazon já tem um serviço de música digital dentro de seu programa Prime, que dá aos assinantes streaming e downloads grátis de música e vídeo, assim como benefícios em compras.

Entretanto, segundo a fonte, o novo serviço de streaming promete ser algo completamente novo, com um catálogo de músicas ampliado para poder competir com Spotify e Apple Music, que aos poucos estão dominando o mercado, tirando do páreo nomes como Deezer e Rdio, que fechou suas portas no final do ano passado.

A cada dia mais populares, as plataformas de streaming viraram a solução para as gravadoras faturarem com seus artistas, vendendo o licenciamento de suas obras para serviços online - e a Amazon quer um pedaço deste bolo.

Atualmente, somente os serviços Apple Music e Spotify já somam cerca de 70 milhões de usuários em todo o planeta. Só na sua plataforma paga, o Spotify já soma mais de 25 milhoes de assinantes.

Só no Prime, a Amazon conta com cerca de 50 milhões de assinantes nos Estados Unidos. Caso essa base se converta para a plataforma de streaming da companhia, a empresa já pode começar com larga vantagem.