Andrew Mason risonho. Foto: divulgação.

Depois que a vaca foi para o brejo, o melhor é rir para não chorar, pelo jeito. Andrew Mason deve ter pensado desta forma ao deixar o cargo de CEO do Groupon nesta quinta-feira, 28.

"Depois de quatro anos e meio intensos e maravilhosos como CEO do Groupon, eu decidi que quero passar mais tempo com a minha família. Brincadeira - Eu fui demitido", anunciou Mason, em carta enviada aos funcionários.

O ex-CEO amargou maus resultados com o site de compras coletivas em 2012 e espantou os investidores que apostaram nas ações da companhia.

Em 2012, os papéis do Groupon tiveram queda de 25% em Wall Street, caindo de 80,4% para 55,7%. Até agosto do ano passado, a empresa acumulou uma desvalorização de US$ 10 bilhões no mercado.

"Se vocês estão se perguntando porquê (fui demitido), vocês não estavam prestando atenção", disparou sarcasticamente o atual desempregado.

Para Mason, a empresa precisa de uma segunda chance e somente um novo CEO será capaz disso.

Assumem interinamente o comando a empresa o chairman Eric Lefkofsky e o vice-chairman Ted Leonsis. O mercado recebeu bem a mudança e as ações da companhia subiram 7,1% chegando a um valor US$ 4,86.

BATTLETOADS

Para explicar o tempo passado na companhia, Mason comparou o trabalho ao lendário - ao menos para os gamers - jogo de Nintendo 8-Bits Battletoads, conhecido por sua absurda dificuldade.

"Se o Groupon fosse Battletoads, seria como se eu chegasse até (a fase) Terra Tubes sem perder nenhuma vida, na primeira vez em que jogasse o game", explica.

Faz sentido, já que Terra Tubes é considerado o nível mais difícil do jogo, conforme destaca, curiosamente, o Business Insider.

"A fase é abarrotada de armadilhas, e a chave é ir com calma e jogar com inteligência, exceto quando você é perseguido pelas mortais lâminas giratórias da destrução", cita o analista do site.

FANFARRÃO

Segundo destaca a Época Negócios, o jeito despojado de Mason foi um dos motivos que o tirou da cadeira de presidente. Fanfarrão nato, o executivo encorajava brincadeiras no local de trabalho, como pagar funcionários para andar vestido de bailarina pelos escritórios.

À parte das piadas, Mason pediu para que os companheiros de trabalho não se preocupem com ele e de que está tranquilo por não ter atendido às expectativas no comando da companhia.

"Eu amo o Groupon e tenho muito orgulho da empresa que criei. Meus maiores arrependimentos são os momentos em que deixei os dados substituirem a minha intuição sobre o que é melhor para os nossos clientes. A mudança de liderança dará à empresa alguma margem de manobra para acabar com maus hábitos e entregar a felicidade sustentável para o cliente - não perca a oportunidade!", finalizou.