Foto: Pixabay.

A Portocred Crédito e Investimentos, empresa de crédito fundada em 1996 em Porto Alegre, adotou a solução da omnihunter, fintech sediada em Florianópolis, para reduzir o tempo de liberação de empréstimos a pessoas físicas.

Com a plataforma Online-to-Offline (O2O) recém implantada, a financeira já reduziu de seis para um dia o tempo de liberação e aumentou em 15% o desempenho das vendas de financiamento.

Segundo a empresa, processos que antes eram manuais e dependiam do tráfego de documentos físicos passaram a ser realizados por processamento óptico de dados e documentos capturados pelo celular.

“Nosso antigo trâmite de documentos físicos dependia de empresas de motoboy ou dos correios para interfacear com os clientes potenciais. Isto muitas vezes introduzia insegurança, morosidade e perda de negócios por desistência do tomador”, explica Vitor Tripodi, superintendente comercial da Portocred.

A plataforma dispõe de uma retaguarda de conexões com bases de dados de avaliação de crédito e algoritmos de balanceamento do perfil de risco dos tomadores de financiamento. Tais conexões abrangem órgãos públicos, cadastros de inadimplentes, cartórios, justiça e redes sociais.

Com autosserviço via smartphone para os interessados em solicitar o crédito, a solução combina o procedimento digital com meios presenciais de execução dos processos.

Inclui-se aí uma rede nacional de parceiros de captação de clientes que auxiliam presencialmente no onboarding digital dos tomadores de empréstimo, tendo como ferramenta o próprio smartphone.

Com isso, a Portocred conseguiu expandir sua atuação no território, eliminando o chamado “vazio da rede”, sem a necessidade de criar novos pontos de venda. 

A plataforma integra o processo de empréstimo até a gestão da adimplência, incluindo o monitoramento das garantias, localização geográfica e o acionamento de processos de retomada.

Para isso, o processamento cognitivo de dados e documentos integra a gestão do negócio com as vendas internas e o pessoal de campo — vendedores, cobradores, monitores de registro digital e pessoal ligado à retomada de bens inadimplentes. 

O mesmo vale para os responsáveis jurídicos internos e externos. Para tanto, o sistema dispõe de painéis de monitoramento e parametrização on-line das variáveis de negócio. 

Segundo a Omnihunter, a fintech vem obtendo ganhos de tempo de 600% nas taxas de sucesso e em processos de retomada de bens.

“Nossa proposta é a de orquestrar todos os elementos da cadeia de valor do crédito. A alavancagem de vendas da Portocred é um exemplo de como a nossa garantia de ROI se dá sobre informações palpáveis”, afirma Ednilson Hummig, CEO e cofundador da Omnihunter.

Fundada em 2017, a catarinense Omnihunter é investida pelos fundos de participações Bossa Nova e Darwin Startups, por [B]3, TransUnion, RTM, NeoWay e CNSegPar. 

A gaúcha Portocred foi fundada em 1997 e conta com 15 lojas e quatro pontos de atendimento avançado, com mais de 2,2 mil pontos de operação e mais de 200 empresas parceiras.