Foto: flickr.com/photos/declanjewel

Estudo do Cetic.br indica que 30% dos brasileiros desconhecem a velocidade da internet que contratam.

O índice é alto mesmo nas regiões mais favorecidas economicamente - Sudeste (31%) e Sul (24%). Na Região Norte, a desinformação chega a 44%. No Nordeste é de 30% e no Centro Oeste, 34%.

Na pesquisa TIC Domicílios 2011, 29% das conexões residenciais à Internet no Brasil ainda acontece com velocidades entre 256 Kbps e 1Mbps. Na área urbana, as conexões até 256 Kbps respondem por 5%. Na área rural, no entanto, esse percentual sobe para 12%.

Apenas 9% dos lares conectados no país têm acesso com velocidades superiores a 8 Mbps.

Quase 30% dos lares na área urbana têm velocidades entre 256 Kbps e 1Mbps. Na área rural esse percentual é de 24%.

"Certamente já temos aqui o impacto do acerto entre teles e governo que fez a internet cair para R$ 35.00 em troca da desoneração, principalmente na área urbana", diz Alexandre Barbosa, gerente do Cetic.br.

Segundo o estudo, dividido por regiões, 30% dos lares com acesso à Internet no Sudeste usam velocidade entre 256 Kbps e 1 Mbps.

No Nordeste e no Sul, o índice é de 28%.

Mesmo com forte predomínio no acesso à Internet na Região Sudeste, apenas 18% têm acesso entre 1Mbps e 2 Mbps. Na região Centro Oeste este índice cai para 14%. No Nordeste e no Sul é de 13% e na Região Norte fica em 8%.

A região Sul e o Centro Oeste - muito em função de Brasília - superam o Sudeste. E a surpresa maior: O Nordeste também. No Sul, 14% dos lares com internet têm velocidade acima de 8Mbps. No Centro Oeste, este índice cai para 9%.