Baguete
InícioNotícias> Localiza usa chatbot para reservas

Tamanho da fonte:-A+A

MESSENGER

Localiza usa chatbot para reservas

Júlia Merker
// quinta, 01/06/2017 14:38

A rede de aluguel de carros Localiza agora conta com um chatbot focado em agilizar o processo de reserva. A ferramenta foi desenvolvida pela Take, criadora da plataforma de criação de chatbots BLiP. 

A Localiza tem 561 agências em sete países. Foto: Divulgação.

Com o chatbot da Localiza, os clientes podem, via Facebook Messenger, realizar uma reserva da mesma forma que fazem via site. Todas as informações do chatbot são extraídas do sistema da empresa via API.  

“Em todas as funcionalidades, o cliente está em contato com um atendente virtual com opções pré-determinadas de atendimento e resposta. Quando o usuário opta por falar com o atendente, ele desativa o assistente virtual e ativa o atendimento com um profissional da Localiza”, comenta Rodrigo Sales, responsável pela área de Marketing Digital da Localiza.

Segundo o CEO e co-fundador da Take, Roberto Oliveira, tudo que pode ser feito hoje através de uma conversa telefônica, ou através do uso de um aplicativo, poderá ser feito por meio de conversas multimídia dentro das aplicações de mensagens. 

“Automatizar esse atendimento é importante para trazer agilidade, mas a conversa com um robô também pode ser frustrante. Por isso, mais do que construir um bot, é preciso preparar muito bem o chat”, explica Roberto.

Na funcionalidade de “Reservar Carro”, o cliente pode escolher local, data e hora da retirada e devolução do veículo, além do tipo do carro escolhido, seguro, itens adicionais e dados do cliente. 

Já no “Alterar Reserva”, o cliente usa seu código da reserva para mudar detalhes do serviço. Outra opção disponível é “Cancelar Reserva”, em que é possível desistir do serviço, utilizando o código de reserva.

A Localiza tem 561 agências em sete países e uma frota de mais de 141 mil carros. A companhia conta com mais de 6 milhões de clientes e 43 anos de mercado.  

Fundada em 1999 pelos empreendedores Roberto Oliveira, Sergio Passos e Daniel Rodrigues Costa, a Take nasceu com a proposta de levar a internet móvel, então uma novidade, para o dia a dia das pessoas.

Os ringtones foram a primeira aposta da empresa, que chegou a movimentar mais de R$ 250 mil em um único dia e registrar mais de 67 milhões de downloads em apenas um ano.

No decorrer dos anos 2000, a Take criou o Tangram, uma plataforma capaz de se integrar aos sistemas das operadoras nacionais, e passou a desenvolver e gerenciar serviços de comunicação e conteúdo via SMS, como Tim Music Store, Vivo Chat e Vivo Dieta. 

A empresa também lançou o SMS a cobrar em todo o país e passou a vender pacotes de SMS para empresas.

Em 2005 a empresa foi vendida para a japonesa Faith, criadora da tecnologia de ringtone. Comprada de volta em 2008 pelos fundadores, a Take tem o BLiP como seu principal produto. A plataforma de criação de gestão de chatbots é integrada a canais de mensagem como Facebook Messenger e Telegram.

Roberto Oliveira, CEO da Take, é conselheiro nas empresas ChefsClub, Mobyra, Confrapar S/A e Minutrade.  

Daniel Rodrigues Costa, presidente do Conselho Administrativo da Take, também é co-fundador e conselheiro das empresas Minutrade, Mobyra e Confrapar S/A, além de investir em fintechs, como o POP Recarga.

Sérgio Passos, CTO da Take, também é CTO da POP Recarga, conselheiro e investidor da Easy Food, diretor de inteligência digital da Sucesu Minas e sócio da Confrapar S/A.

Júlia Merker