Baguete
InícioNotícias> Rimini recebe aporte de US$ 125 milhões

Tamanho da fonte:-A+A

EXPANSÃO

Rimini recebe aporte de US$ 125 milhões

Júlia Merker
// sexta, 01/07/2016 11:24

A Rimini Street, fornecedora independente de suporte de software empresarial, fechou um novo financiamento de US$ 125 milhões. A rodada de investimento foi conduzida pela Colbeck e inclui um consórcio de credores.

Seth Ravin, diretor executivo e presidente do conselho da Rimini Street. Foto: Divulgação.

O montante será utilizado para acelerar a próxima etapa de crescimento global e expansão do portfólio de produtos da empresa. 

“Estivemos observando como a Rimini Street liderava uma grande e multibilionária oportunidade de mercado global para empresas independentes de assistência a software graças à sua visão, liderança de mercado, execução e crescimento impressionantes”, comenta Jason Colodne, sócio-gerente da Colbeck.

Com mais de 1,4 mil clientes até o momento, a empresa obteve uma receita anual com projeção de resultados próxima a US$ 150 milhões após o primeiro trimestre de 2016. 

“À medida que organizações de todo o mundo trocam o suporte do fabricante pelo o suporte da Rimini Street numa rápida velocidade de crescimento, aumentamos nossos investimentos nos programas de serviços e programas que ajudarão nossos clientes a obterem a totalidade do valor de seus gastos em software empresarial da SAP e Oracle”, afirma Seth Ravin, diretor executivo e presidente do conselho da Rimini Street. 

O modelo de negócio da Rimini é prestar manutenção terceirizada de software Oracle e SAP, sem fazer os upgrades de versão oferecidos pelas fornecedoras. 

A lista de soluções suportadas inclui Business Suite e BusinessObjects, da SAP e Siebel, PeopleSoft, JD Edwards, E-Business Suite, Oracle Database, Hyperion e Oracle Retail, da Oracle. A promessa é por custos até 90% menores.

Além disso, em maio a Rimini incluiu no seu porfólio o banco de dados em memória SAP Hana, a grande aposta tecnológica da multinacional alemã nos últimos anos

Os principais clientes brasileiros da empresa são Positivo, Embraer e Gol.  A companhia também afirma atender 60 clientes que atuam na região, provavelmente multinacionais com contratos fechados pela matriz.

No ano passado, Edenize Maron, ex-vice-presidente para o Sul da América Latina na Software AG, assumiu o cargo de gerente geral para América Latina da Rimini. Ela substituiu Anderson Aquino, executivo que foi o primeiro country manager da empresa, que abriu as portas no país em 2012.

Júlia Merker