A startup Tá.Na.Hora lançou o projeto AsmaSMS. Foto: Divulgação.

A startup Tá.Na.Hora lançou o projeto AsmaSMS com o objetivo de auxiliar as pessoas a prevenirem crises e conviverem melhor com a doença.

O AsmaSMS é gratuito e bancado pela própria Tá.Na.Hora, que atua com a criação de modelos similares para empresas privadas, operadoras de saúde, indústria farmacêutica e governos. 

“Como exemplos de clientes que contratam a Tá.Na.Hora podemos citar o caso bem-sucedido da prefeitura de Palmeira dos Índios, que utiliza os programas SMS Bebê, com informações e dicas para gestantes, e também o de monitoramento de doenças ligadas ao Aedes Aegypti”, relata Michael Kapps, cofundador da Tá.Na.Hora.

O AsmaSMS também pode ser usado por familiares de pessoas que convivem com a doença que desejam se informar sobre o problema para ajudar o paciente. Além de lembretes para tomar o remédio, o AsmaSMS envia dicas, alertas e sugestões de links úteis.  

“O objetivo do programa é auxiliar tanto pais que têm filhos asmáticos,  período em que a doença se apresenta de forma mais agressiva, como adolescentes ou adultos que se esquecem de tomar o medicamento preventivo ou querem viver melhor com a condição”, esclarece Kapps.

Os interessados devem se inscrever no site do projeto, em que é possível selecionar qual tipo de mensagem deseja receber, como: avisos para tomar o medicamento, dicas para convívio com a doença e direcionamento para sites especializados. 

A asma atinge mais de 6 milhões de brasileiros (acima de 18 anos), com oito mortes por dia no país, segundo o Ministério da Saúde.