Eduardo Neubern, diretor-executivo responsável pelas iniciativas de fintech da Totvs. Foto: Divulgação.

A Totvs não quer oferecer diretamente serviços financeiros com sua recém-criada unidade de fintech. O objetivo da empresa é atuar como uma ponte entre seus clientes dos softwares de gestão com parceiros do mercado financeiro.

“Nunca diga nunca, mas hoje absolutamente não queremos nos tornar um banco. Não só porque não é a especialidade da empresa, mas também para não perder o foco em continuar sendo uma empresa de tecnologia”, destaca Juliano Tubino, vice-presidente de estratégia, marketing e negócios digitais da Totvs.

Por isso, a empresa adotou a nomenclatura de “techfin” para a nova área, demonstrando que a tecnologia será a base de atuação, não o segmento de finanças.

“Mais do que ser uma fintech que busca, através da desintermediação e da criação de experiências melhoradas, levar os mesmo produtos financeiros que outros bancos, a Totvs busca levar produtos e experiências financeiras diferente de maneira integrada aos softwares de gestão”, relata Tubino.

A ideia da empresa é oferecer produtos financeiros, como pagamento e crédito, de forma integrada aos softwares da Totvs, levando em conta a análise dos dados dos clientes no sistema.

“O uso das informações para definição de um produto financeiro melhor e o uso dessa tecnologia para exposição de um produto financeiro é o nosso grande diferencial”, completa Tubino.

As ofertas serão de instituições do mercado financeiro a partir de acordos firmados com a Totvs. A rede, por exemplo, é a parceria para adquirência da companhia. Para oferecer crédito, será firmado um contrato com uma empresa desse setor.

“O valor dos dados é contextualizar a oferta. Se um varejista vai fechar seu caixa no final do dia, por exemplo, e o produto Bemacash consegue projetar que em uma semana ele estará com o fluxo de caixa negativo, nesse momento pode ser apresentada a possibilidade de antecipar os recebíveis de cartão”, detalha Eduardo Neubern, diretor-executivo responsável pelas iniciativas de fintech da Totvs.

Atualmente, a partir de um recurso de inteligência artificial da plataforma Carol, o Bemacash, solução voltada para gestão de pequenos negócios, aponta para o cliente quanto dinheiro ele precisa de dinheiro na próxima semana para manter o fluxo de caixa positivo.

“A tecnologia de assistência já existe, o que falta é essa ponte com o mercado financeiro”, destaca Neubern.

O executivo foi contratado este ano pela Totvs após atuar por mais de 15 anos no mercado financeiro. Neubern tem passagens por Cielo, Mastercard, Bradesco, American Express, SAP, entre outras.

*Júlia Merker cobriu o Universo TOTVS, em São Paulo, a convite da Totvs.