Site movimentou R$ 25 bilhões só em 2021. Foto: Pexels.

Tamanho da fonte: -A+A

A 2TM, a holding que controla o Mercado Bitcoin, site brasileiro de compra e venda de criptomoedas, acaba de levantar US$ 200 milhões do Softbank.

Com o aporte, a bolsa de cripto ativos tem uma avaliação de US$ 2,1 bilhões.

Segundo informa o Brazil Journal, a rodada é o maior Series B da história da América Latina e o segundo investimentos do Softbank em cripto na região, depois da gestora Hashdex.

Os fundadores da 2TM são os irmãos Gustavo e Maurício Chamati. Gustavo fez carreira em grandes escritórios de advocacia e Maurício é o cara de TI, tendo atuado por seis anos na Brightstar, uma multinacional no setor de telecomunicações e fundado uma startup, a Mordomo.com.

Com o capital, o plano é expandir para outros países da América Latina e aumentar a penetração no mercado institucional brasileiro, que ainda é minoritário na Mercado Bitcoin, cujo cliente principal é hoje o investidor individual.

Em sites americanos, como a Coinbase, os clientes institucionais, que têm dinheiro grosso para aplicar, já tem o dobro de capital investido são o dobro dos clientes do varejo. 

O Mercado Bitcoin tem 2,8 milhões de clientes cadastrados, dos quais cerca de 1 milhão são ativos.

O volume transacionado, que no ano passado foi de R$ 6,5 bilhões, já passou de R$ 25 bilhões nos primeiros cinco meses deste ano, mais do que tudo que havia sido movimentado na plataforma de 2013 até o final do ano passado.