Pacotes do DealExtreme agora passarão por CD local. Foto: divulgação.

O site chinês DealExtreme, oásis de muitos compradores online de quinquilharias, anunciou a abertura de um centro de distribuição (CD) de produtos no Brasil, uma manobra oportuna para driblar algumas das recentes medidas do governo para aumentar a tributação a produtos comprados no e-commerce estrangeiro.

Segundo um comunicado do próprio DealExtreme, o centro ficará em Curitiba e entrará em sua fase de testes em alguns dias.

De acordo com a empresa, os impostos de importação não serão evitados com esta manobra. Entretanto, com isso a empresa pretende eliminar os custos da cobrança anunciada recentemente pelos Correios, que é de R$ 12 para cada pacote vindo do exterior.

Conforme reporta o Gizmodo, com um armazém local, a empresa terá um controle maior de suas entregas, com um prazo médio de 3 a 5 dias, em oposto às não raras vezes que as encomendas ficavam "perdidas" em trâmites alfandegários e nunca chegavam

Segundo o DealExtreme, os impostos de importação e custos de transporte serão incluídos no preço. Isso quer dizer que, para os brasileiros, os valores dos produtos podem ficar um pouco mais salgados.

Ainda assim, se tratando de um site que vende produtos a preços bem abaixo da média do mercado, os clientes podem ainda ficar contentes. Entretanto, o catálogo de produtos oferecidos será limitado por enquanto. A empresa não deu detalhes do que será oferecido inicialmente.

"Faremos questão de que o novo preço seja aceitável e invencível”, afirmou a empresa em nota.

Segundo pesquisas do PayPal, ferramenta internacional de pagamentos eletrônicos, o Dealextreme é o segundo site mais procurado pelos brasileiros para compras no exterior, com 19% de preferência, atrás apenas da Amazon, que tem 39%.

De acordo com a empresa de pesquisas de mercado Nielsen, em 2013 os consumidores brasileiros gastaram cerca de R$ 3,6 bilhões em sites internacionais.