O governo quer diminuir compras em sites como DealExtreme, AliExpress, eBay e Amazon. Foto: flickr/robbertjnoordzij.

O governo brasileiro está em fase de estudo de medidas para restringir compras em sites internacionais, como DealExtreme, AliExpress, eBay e Amazon. 

Hoje, encomendas de até US$ 50 (somando o frete) classificadas como presente entram no país sem imposto. Segundo a Folha de S. Paulo, a ideia do governo é acabar com a regra, taxando todo tipo de remessa, ou adotar um valor apenas simbólico para a isenção. 

A iniciativa foi debatida pelo ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, e pelo ministro do Desenvolvimento, Indústria e Comércio, Marcos Pereira, e é bem vista pela equipe econômica, que promete definir em breve as mudanças.

Hoje, quando o valor da compra internacional ultrapassa o limite definido, a mercadoria é taxada com o Imposto de Importação, cuja alíquota é de 60% sobre o valor total da compra, não só do produto. 

Quando esse imposto é aplicado, os Correios ainda exigem o pagamento de R$ 12 pelo transporte da mercadoria.

A Folha detalha que proposta atende as empresas brasileiras de comércio eletrônico, que reclamam da facilidade com que sites estrangeiros enviam seus produtos.