PRODUTIVIDADE

BB aprende a lidar com excesso de informação

01/09/2021 09:34

Empresa de treinamentos foca em ajudar empresas a trabalhar melhor com softwares.

Hora de respirar fundo. Foto: Pexels.

Tamanho da fonte: -A+A

O Banco do Brasil apostou em treinamento interno para ensinar aos funcionários como usar melhor as ferramentas de comunicação, visando evitar a sensação de sobrecarga de informações, um tema que ganhou mais visibilidade com a pandemia do coronavírus e a adoção em peso de home office nas organizações.

A iniciativa começou com um curso de 10 horas para líderes de 12 diretorias estratégicas do banco oferecido pela Lumen, uma empresa especializada em treinamento corporativo, logo no início da pandemia. 

Em um segundo momento, a oferta foi ampliada para outros 100 funcionários, por meio de um webinar de 2 horas.

A capacitação da Lumen ensina a usar recursos adicionais ao e-mail dentro do Microsoft Teams, o software de colaboração usado pelo Banco do Brasil, além de organizar melhor o correio eletrônico.

“O mundo do instantâneo produz um overload de informações que, sem ajuda, a gente é incapaz de organizar. Fica achando que está sempre perdendo algo importante, gera ansiedade, daí para o burnout é só um pulo”, afirma Marcia Campos.

Campos passou a dedicar 20 minutos diários a organizar a sua caixa de emails, “acabando com a ansiedade”.

A Lumen oferece treinamentos com o Teams e o Google Suite, as duas suítes de colaboração com mais adesão no mercado hoje. A ideia é combinar noções sobre gestão de tempo, planejamento e execução diárias com as funcionalidades dos produtos.

“Muito além de conhecer a parte técnica de uso da ferramenta, é fundamental levar para os colaboradores visões de processos cotidianos em um novo formato e como a solução ajuda na prática de um dia a dia mais produtivo”, pontua Fernando Lemos, VP de Customer Success e diretor de Tecnologia da Microsoft Brasil. 

O problema do uso correto de ferramentas de comunicação adquiriu uma nova dimensão com a pandemia, quando o cotidiano de muitos funcionários de empresa migrou totalmente para o mundo virtual.

A nova situação levou a horários de trabalho diferentes, e, para alguns colaboradores, a uma sensação de esgotamento por uma demanda de estar sempre disponível. 

Isso acabou aumentando a demanda por treinamento na Lumen, que inicialmente doou 1 milhão de horas homem em capacitação para o assunto para os seus clientes, impactando 4 mil funcionários de 130 empresas no ano passado. 

Em 2021, já com uma oferta estruturada focada no assunto, a Lumen fez treinamentos em 30 empresas, atingindo 1 mil funcionários.

A Lumen atua no mercado de educação corporativa desde 2014, oferecendo treinamentos, mentoria e coaching. Desde 2017, é parceira da Arbinger, referência em modelo mental (ou mindset) para educação corporativa e pessoal, em conexão com 44 países.

Veja também

MALABARISTAS
Funcionários em casa têm dois empregos

Tem gente trabalhando em duas empresas ao mesmo tempo nos Estados Unidos.

TRABALHO
Google: cortes de até 25% do salário no home office

Nos Estados Unidos, Facebook e Twitter também fizeram reduções. Será que essa moda pega no Brasil?

LIDERANÇA
CEO da Everis tem 1° ano diferente

Ricardo Neves acaba de fechar um ano na posição, sem conhecer a maioria dos colegas.

HOME OFFICE
Tribunal de Contas de Rondônia adota Office 365

Em alta no setor público, a Brasoftware foi responsável pelo projeto que envolveu 670 licenças.

REMOTO
TIM: VMware e IBM na base do home office

A operadora colocou 1,8 mil funcionários do call center em trabalho remoto permanente.

FUTURO
TI segurou o rojão na pandemia. E agora?

Transição para o home office foi um sucesso, mas o cenário futuro é desafiador.