Laércio Cosentino, presidente do Grupo Totvs.

A Totvs prepara uma investida no campo de identificação no seu laboratório aberto no final do ano passado em Mountain View, na Califórnia.

O projeto da companhia é criar identificações únicas, de modo que o login de um colaborador de uma empresa possa ser usado para acessar sistemas em empresas parceiras.

“O conhecimento que existe em matéria de big data nos Estados Unidos nos ajudará a realizar isso”, afirma o presidente do Grupo Totvs, Laércio Cosentino, que falou com a reportagem do Baguete após uma palestra na CIC em Caxias do Sul nesta segunda-feira, 01.

Um piloto do uso da tecnologia já está em curso no Rio de Janeiro com a universidade Estácio de Sá, no qual funcionários da empresa usam seus logins na instituição de ensino e vice-versa.

De acordo com Cosentino, o time da multinacional brasileira de sistemas de gestão tem 12 pessoas na cidade e a intenção é desenvolver por lá produtos que exijam profissionais difíceis de contratar no Brasil.

A operação americana é comandada pelo catarinense Vicente Goetten que entrou na Datasul como gerente executivo de vendas em 2008.  

A competição por profissionais e o custo dos salários no Vale do Silício não tem assustado Cosentino.

“No começo tínhamos receio sobre a capacidade de uma empresa brasileira de atrair bons profissionais, mas não tivemos problemas”, revela Cosentino. Trabalham no centro ex-funcionários de empresas como Yahoo! e eBay.

Comentando o custo e a regulamentação da mão de obra na Califórnia, o presidente da Totvs voltou a fazer críticas a legislação trabalhista brasileira.

“É mais barato contratar engenheiros de software por lá do que aqui. São X salários por ano e acabou”, analisa Cosentino.

Durante a palestra, o fundador da Totvs criticou novidades como a nova lei do ponto eletrônico e o entendimento recente do Tribunal Superior do Trabalho sobre a posse da celular da empresa configurar hora extra.

“Me parece um retrocesso imenso que estamos trabalhando setorialmente para superar”, afirma Cosentino.

A Totvs fechou 2011 com um faturamento de R$ 1,27 bilhão, uma alta de 13,3% frente aos resultados do ano anterior.