A compra de ingressos é considerada uma das mais adequadas para se fazer online. Foto: Bloomua/Shutterstock.com

A Pagtel, companhia do segmento de pagamentos móveis, e a Mobi.life, empresa do grupo E.life especializada em dispositivos móveis, se uniram em uma pesquisa sobre os brasileiros e o m-commerce. Em 2014, 67% dos entrevistados afirmaram que já realizaram alguma compra por dispositivos móveis. Em 2013, esse percentual era de 57%.

Entre as 480 pessoas ouvidas, 96% possíam smartphones, 54% já tinham seus próprios tablets e 50% tinham os dois aparelhos.

Entre os entrevistados que já realizaram compras mobile, 60% utilizaram os sites de loja, 37% compraram por meio de serviços intermediários como Paypal, Buscapé e PagSeguro, 32% utilizaram as lojas de app, como Google Play e Apple Store, 24% optaram por aplicativos de compra e 10% por meio de SMS (conteúdo sobre futebol, horóscopo, etc.).

O computador ainda é o dispositivo preferido para a realização de compras não presenciais. Enquanto 92% afirmaram realizar, com alguma frequência, compras por meio de PCs, 26% afirmam fazer o mesmo por meio de celulares e 21% por meio de tablets. 

O acesso ao banco já está mais espalhado pelos dispositivos móveis. Enquanto 79% dos entrevistados utilizam o computador para acessar a internet banking, 54% acessam bancos por meio de smartphones e 22% por meio de tablets. 

“As pessoas estão pouco a pouco se acostumando a utilizar o celular para realizar transações financeiras e, da mesma forma que a internet banking ajudou na proliferação do e-commerce, o acesso de bancos por meio de aplicativos móveis irá ajudar na disseminação do m-commerce”, afirma Felipe Lessa, diretor de produtos e marketing da Pagtel.

Entre os produtos considerados mais adequados para compras ou pagamentos móveis estão ingressos (61%), conteúdos virtuais (55%), eletrônicos (52%), CDs, livros e DVDs (47%) e delivery de comida (44%).