O expediente do funcionalismo público de SC aumentará de seis para sete horas. Foto: TijanaM/Shutterstock.

O governador de Santa Catarina, Raimundo Colombo, afirmou na quarta-feira, 30, que expediente de trabalho do funcionalismo público estadual aumentará em uma hora, de seis para sete horas. O governo afirma que não haverá mudança salarial com a mudança.

"A nossa ideia é que o trabalho comece das 12h às 19h a partir do dia 1º de janeiro de 2016", afirma o governador.

Além desse horário, será possível alterar o expediente com a divisão de horas entre os turnos da manhã e da tarde, cumprindo 7h no total. O governo afirma que, atualmente, o funcionalismo público já recebe em folha por 40 horas semanais, mas trabalha 30 horas.

A Secretaria de Administração será a responsável por estabelecer um plano de execução da nova medida em cada órgão. A mudanças valerá para funções administrativas dentro das secretarias, já que outros servidores estaduais, como médicos e policiais, cumprem horário de acordo com o estatuto de cada categoria.

Segundo o G1, o Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Estadual de Santa Catarina (Sintespe) afirma que não foi consultado ou informado sobre a mudança do horário e repudia o aumento sem reajuste salarial. 

De acordo com a comunicação do sindicato, quando o então governador Luiz Henrique da Silveira, em 2003, reduziu a carga horária do funcionalismo público de oito para seis horas, a alegação era que o governo não poderia arcar com um reajuste salarial de 22% solicitado pelos servidores. 

O sindicato afirma que há três anos os servidores estaduais não recebem um aumento real. Caso a jornada seja estendida, a organização irá cobrar o reajuste.