Jorge Nitzan, presidente da Aceco TI.

A Aceco TI, maior empresa brasileira de projeto, construção e manutenção de data centers, comprou a Boxfile, outra gigante do ramo que possui também uma atuação segmentada na construção de centros integrados de comando e controle.

Não foi divulgado o valor do negócio nem dados sobre o faturamento da Boxfile, mas uma olhada no site mostra clientes como Banco do Brasil e Itaú para data centers e Furnas, Metrô Rio, TIM e Transpetro para os centros de comando e controle.

“Os centros construídos para a Copa são um exemplo emblemático deste tipo de ambiente, onde dados, imagens e informações são compartilhados de forma contínua para o monitoramento e gestão de operações de larga escala”, explica Jorge Nitzan, presidente da Aceco TI.

Em julho deste ano, o governo federal inaugurou o Sistema Integrado de Comando e Controle para Segurança de Grandes Eventos, composto por centros com bases fixas e móveis que vão integrar as forças de segurança nas 12 cidades-sede da Copa do Mundo de 2014.

Os projetos foram realizados pela Aceco TI a um custo de R$ 100 milhões. "Aeroportos, portos, municípios, e grandes empresas com operações complexas são exemplos de clientes que necessitam de centros de comando”, projeta Nitzan.

Os sócios e principais executivos da Boxfile, José Mário dos Reis e Pascal Toque, bem como todas as demais pessoas-chave da equipe da Boxfile passarão a fazer parte do time da Aceco TI a partir da conclusão da operação.

A Aceco TI tem a experiência de mais de 700 data centers implantados em toda a América Latina. A aquisição da Boxfile é mais uma tacada da companhia, que de acordo com relatos da imprensa, prepara  uma oferta pública inicial de ações (IPO) para o início de 2014.

Em março do ano passado, a Aceco recebeu um aporte do fundo norte americano General Atlantic, que adquiriu uma participação minoritária no negócio. A aposta da gestora estava na aquecida demanda pela construção de centros de dados.

No Brasil, os negócios da Aceco acumularam em 2012 uma receita de R$ 600 milhões, um aumento de 35% sobre o que foi faturado no ano anterior. Para 2013, a empresa espera um crescimento semelhante.

Em seu portfólio de clientes a companhia conta com nomes como Claro, Fiat, Gerdau, Itaú, HSBC, e estatais como a Celepar, que recentemente migrou todos os dados do governo estadual para um novo centro, com o apoio da Aceco.

Embora não seja propriamente uma empresa de tecnologia, a Aceco aposta no crescimento do setor para se firmar como um fornecedor de suporte para estas companhias. A empresa já construiu data centers para players do mercado de TI como Ativas, Alog, Sonda e T-Systems.