Em 2019, a companhia faturou US$ 615 milhões. Foto: divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

A Graff Diamonds, multinacional britânica especializada no comércio de diamantes, sofreu um ataque de ransomware operado pelo Conti, grupo cibercriminoso que costuma atacar hospitais e órgãos governamentais. 

Conforme o jornal The Times, a invasão aconteceu no dia 8 de outubro, quando os hackers sequestraram milhares de dados confidenciais dos clientes da companhia.

A lista inclui celebridades como Donald Trump, Oprah Winfrey, David Beckham, Victoria Beckham, Tom Hanks, Samuel L Jackson e Alec Baldwin.

Os documentos roubados incluiriam listas de clientes, faturas, recibos e notas.

O problema de um vazamento disso são os problemas pessoais que tais dados podem representar para os envolvidos, caso o diamante não tenha sido comprado para a excelentíssima esposa, ou, pior ainda, tenha sido aceito como presente de um comprador suspeito.

Até agora, o grupo já despejou 69 mil documentos, relacionados a 11 mil pessoas, na dark web e afirma que isso representa 1% do total. O valor do resgate cobrado deve chegar a milhões de libras. 

Em maio, o mesmo grupo cibercriminoso, que o jornal acredita ser baseado na Rússia, atacou a operadora nacional de saúde da Irlanda, que precisou interromper seus sistemas e atrasou ou cancelou as consultas.

Fundada em 1960, a Graff Diamonds atua na concepção, fabricação e distribuição de joalheria e relógios em 28 países da Europa e seis da Ásia, além dos Estados Unidos. Somente em 2019, a companhia faturou US$ 615 milhões.