Gilmar Hansen. Foto: divulgação.

De olho a dar mais visibilidade e aumentar a base de usuários de sua ferramenta de colaboração Fluig, a Totvs anunciou nesta terça-feira, 01, a disponibilização gratuita do Fluig Messaging, aplicativo de comunicação instantânea corporativa lançado pela companhia este ano, para qualquer empresa.

Para utilizar, basta fazer o download do app no celular (Android ou iOS) e criar uma conta, não sendo necessário ser cliente da Totvs ou Fluig.

O software será disponibilizado no formato freemium, entregando gratuitamente os recursos básicos do produto e contando com a possibilidade de compra da versão completa da aplicação caso o usuário se interesse.

Segundo a Totvs, pelo app é possível fazer uma reunião virtual com vídeo, assim como a edição e compartilhamento de documentos em tempo real durante a chamada, recursos semelhante a plataformas concorrentes como Skype, da Microsoft, e WebEx, da Cisco.

A empresa também mira clientes de educação com a oferta, em que professores podem fazer aulas 100% virtuais, compartilhando materiais com os alunos.

Para a Totvs, o plano com a disponibilização gratuita do produto é abrir as possibilidades para empresas e organizações que ainda não entenderam os benefícios de um digital workplace na prática, usando o app de mensageria como ponto de partida para outras funcionalidades do produto.

“O Fluig Messaging funciona como uma porta de entrada totalmente gratuita para essas empresas, contribuindo para que, muitas delas, deem o primeiro passo nessa direção”, afirma Gilmar Hansen, diretor de produto Fluig.

Desenvolvido em parceria com a Moxtra, startup do Vale do Silício especializada em colaboração móvel, o Fluig Messaging conta com mais de 15 mil usuários em cerca de 80 empresas desde o seu lançamento, realizado na metade de 2015.

Para a Totvs, a opção por distribuir gratuitamente o messenger, uma das partes que compoem o Fluig, pode ajudar a fortalecer o nome da nova plataforma da desenvolvedora de ERP como um todo.

A companhia brasileira de ERP faz uma aposta sobre o seu futuro no Fluig. Em 2013, a empresa tomou um grande empréstimo junto ao BNDES, no total de R$ 658 milhões, dos quais R$ 58,4 milhões seriam investidos na ferramenta.

Laércio Cosentino, presidente da empresa, já disse publicamente em algumas ocasiões que o produto como como uma maneira de “cortar gordura do ERP” e “transferir funcionalidades para uma nova plataforma aberta e na nuvem”.

Além de oferecer um caminho para a Totvs integrar os diferentes sistemas de gestão da companhia adquiridos ao longo dos últimos anos, o software também abre a mesma porta para a base da concorrência, o que pode representar uma nova fonte de receita.

No total, 20% dos clientes da plataforma não são clientes ativos da Totvs.