A Amazon acaba de anunciar uma versão corporativa da assistente virtual Alexa. Foto: Divulgação.

A Amazon acaba de anunciar uma versão corporativa da assistente virtual Alexa. A ideia é que profissionais utilizem o sistema para atividades como reserva de salas de conferência e organização de reuniões.

Com isso, a empresa espera dar um passo à frente em relação às rivais no segmento de assistentes em dispositivos com reconhecimento de voz.

A Amazon construiu uma liderança no segmento com o Echo, equipamento residencial que aciona a Alexa, lançado no final de 2014. A empresa agora conta com seu novo serviço, chamado Alexa for Business, para provocar levar a onda de assistentes comandadas por voz para local de trabalho. 

O novo lançamento deve ser um empurrão ainda maior para um segmento já em crescimento para a Amazon. O Wall Street Post lembra que, mesmo antes do anúncio da versão corporativa, a RBC Capital Markets previu que as instalações do dispositivo Alexa poderiam chegar a 128 milhões até 2020. 

No mesmo período, a expectativa é que a computação ativada por voz resulte em mais de US$ 10 bilhões em receitas para a Amazon, de acordo com a empresa.

Ainda assim, é difícil prever quantas empresas vão querer comprar dispositivos Echo para cada sala de conferências e criar uma nova rotina ao redor de uma tecnologia ainda não utilizada no local de trabalho. 

Em relação às preocupações com segurança, a Amazon reforçou que os dispositivos Echo não enviam nenhuma informação para a nuvem até que os usuários despertem os equipamentos chamando seu nome - tipicamente mantido como Alexa.

O movimento para expandir o alcance da Alexa para o local de trabalho acontece no momento em que o serviço enfrenta uma maior concorrência de assistentes virtuais criados por Google, Apple e Microsoft.

Os computadores com Windows 10, cada vez mais implantados em locais de trabalho, incluem a capacidade de falar com Cortana e obter respostas de áudio, por exemplo.

Desde o lançamento do Echo, a Amazon adicionou novos recursos que tornam o equipamento melhor para o escritório, incluindo a capacidade de fazer chamadas e verificar os feeds de câmeras de segurança. 

A empresa espera permitir que os desenvolvedores de software criarem aplicativos que gerenciem agendas de trabalho, encontrem salas de reuniões abertas e forneçam suprimentos.

Novas aplicações darão aos trabalhadores a possibilidade de, por exemplo, diminuir as luzes, fechar persianas e iniciar uma apresentação em uma sala de conferência ao dizer "Alexa, comece a reunião". Os profissionais também serão capazes de avisar um dispositivo perto de uma impressora para enviar uma notificação para preenchê-la com papel.

Alguns fabricantes de software estão apresentando novas habilidades para o equipamento., A Concur Technologies, empresa da SAP focada em gestão de viagens corporativas, criou uma solução para que seja possível perguntar “Alexa, pergunte ao Concur quando preciso sair para o aeroporto" e obter um responda com base no itinerário de viagem, localização e informações de trânsito publicamente disponíveis.