Bruno Vasconcellos, diretor de e-commerce e remote sales da TIM Brasil. Foto: divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

A TIM anunciou a criação de uma diretoria voltada para a área de e-commerce e demais canais remotos, como o omnichannel, marketplace, live commerce e televendas, sob o comando de Bruno Vasconcellos.

O executivo está na sua terceira passagem pela companhia. A primeira foi em 1998, quando ingressou como gerente de contas responsável pelos canais de vendas retail e varejo em Belo Horizonte, posição que ocupou por mais de quatro anos.

Na segunda vez na empresa, chegou à diretoria responsável pela unidade de negócios B2B nos estados do Rio de Janeiro, Minas Gerais e Espírito Santo.

Em 2016, retornou como diretor nacional consumer, sendo responsável pelos canais de vendas indiretas. Em seguida, passou pela diretoria de consumer e PMEs da região Sudeste e, mais recentemente, atuava na mesma posição, porém na regional de São Paulo.

Neste meio tempo, Vasconcellos também passou pelas empresas Oi e Contax.

Na nova posição, o executivo responderá diretamente à presidência da TIM com a missão de fortalecer o desenvolvimento e gestão da modalidade de vendas remotas.

“Com o leilão do 5G, estamos com o pé no futuro. Então o objetivo é realmente movimentar a área digital, avaliar todas as estratégias de vendas e trazer uma grande evolução para companhia”, afirma o diretor de e-commerce e remote sales.

O movimento da TIM vem após o tráfego da sua loja virtual crescer 110% entre 2019 e 2021. Além disso, 78% dos clientes pagam suas faturas pelos canais on-line.

Recentemente a companhia passou a vender chips pré-pagos no marketplace do Martins Atacado, que atende mais de 1 milhão de lojistas, e lançou uma loja virtual oficial no Mercado Livre.

A TIM nasceu em 1995 no Brasil após a divisão das atividades de telefonia fixa e móvel da Telecom Italia e conta com mais de 50 milhões de clientes. Em 2020, a empresa listada na B3 e na NYSE lucrou R$ 1,8 bilhão, baixa de 49,1% em relação ao ano anterior.