Intel entrando na briga das IPTVs. Foto: divulgação.

Depois das tentativas da Apple, Google e Microsoft para ocupar o mercado de televisão - antes propriedade exclusiva das operadoras de TV a cabo - via seus serviços de IPTV, quem também pretende entrar na briga é a Intel. E segundo especialistas, a arma da gigantes dos processadores é matadora.

Segundo destaca a revista Forbes, a Intel vem trabalhando em seu serviço há cerca de um ano e sua versão beta será disponibilizada para um número limitado de consumidores norte-americanos em março.

O set-top box da Intel, diferentemente de outros operadoras, exigirá apenas uma conexão à internet para a aquisição do serviço, sem a necessidade de convênios com operadoras de banda larga.

Além disso, de acordo com a revista, consumidores poderão escolher e pagar somente os canais desejados, deixando a obrigação de contratar planos ou pacotes. Segundo a Forbes, será possível até pagar por programa, caso esta seja a vontade do cliente.

Para os que gostam de gravar seus programas para ver depois, a Intel pretende disponibilizar dentro de seu serviço o uso do "Cloud DVR", ferramenta para salvar vídeos na nuvem.

Conforme destacam analistas, a Intel não está para brincadeira. A empresa inclusive levou parte da equipe responsável pelo Mediaroom, serviço de IPTV da Microsoft, para trabalhar no novo sistema.

Juntando a experiência adquirida com a equipe do Mediaroom com a expertise da companhia na fabricação de chips de set-top boxes e hardware de primeira linha, a Intel tem boas chances de entrar na guerra das IPTVs e sair vitoriosa, aposta a Forbes.

"A Intel deixou claro para os estúdios que investirá pesado na plataforma e quer transformá-la num sucesso. Por outro lado, Apple, Google e Microsoft enxergam seus serviços como algo semelhente ao um hobby", ressalta Kelly Clay, analista da Forbes.

Com milhões no bolso e Hollywood ao lado, resta saber o quão longe a Intel conseguirá levar a sua IPTV. A empresa ainda não se pronunciou oficialmente sobre o serviço, mas novas informações sairão nos próximos meses.