Sergio Thompson-Flores, CEO da Módulo. Foto: Divulgação.

A multinacional brasileira Módulo Security Solutions foi incluída no ranking Cybersecurity Ventures, ocupando a 221ª posição no diretório Hot Cybersecurity Companies to Watch in 2015, que aponta as 500 empresas mais quentes e inovadoras em segurança cibernética no mundo. Outra brasileira que aparece na lista é a N-Stalker, que ocupa a 348ª posição.

Com escritórios no Brasil, EUA, Reino Unido, Índia, a Módulo também atua em toda América Latina por meio de uma rede de parceiros.

A empresa apresenta soluções implementadas nacional e internacionalmente nas seguintes áreas: Gestão de Riscos de TI, Gestão de Riscos Corporativos (ERM), Gestão de Riscos de Infraestrutura crítica, Governos Inteligentes e Segurança Pública e Defesa.

Em junho, foi certificada pelo Ministério da Defesa como Empresa Estratégica de Defesa (EED). 

A N-Stalker foi criada em abril de 2000 por especialistas em tecnologia de segurança da informação, com o objetivo de fornecer soluções para proteger empresas e indivíduos contra ameaças digitais que afetam os sistemas de informação

“Estamos tentando criar mais consciência e reconhecimento para as empresas inovadoras em segurança cibernética que vão desde as maiores marcas a startups e empresas emergentes”, conclui Steve Morgan, fundador e CEO do Cybersecurity Ventures.

A liderança do ranking, inclusive, ficou com uma empresa ainda considerada emergente: a FireEye. A companhia americana especializada em segurança da informação comprou a Mandiant, empresa do mesmo país especializada em forense computacional, há cerca de um ano por US$ 1,05 bilhão.

Com o negócio, a previsão era que a nova empresa crescesse 50% em 2014. A título de comparação, a Symantec previa queda de entre 3% a 4%. na mesma época. O CEO da FireEye é David DeWalt, ex-CEO da gigante de antívirus McAffe. A FireEye ainda não deu lucro e previa faturar US$ 240 milhões em 2014. A Symantec faturou US$ 6,3 bilhões em 2012, último ano com resultados divulgados.

Outros nomes que aparecem no ranking são AVG Technologies, na 12ª posição; IBM, na 18ª; Palo Alto (19ª) e Kaspersky Lab (32ª).