José Nauro Selbach Júnior, diretor executivo da Selbetti. Foto: divulgação.

A Selbetti, catarinense especializada em outsourcing de impressão, anunciou a aquisição da Vex Imagens Médicas, gaúcha focada no gerenciamento e impressões de imagens em clínicas e hospitais. 

O valor e os termos da compra não foram divulgados pela companhia. A transação foi assessorada pela Stark, que desenvolveu uma solução SaaS para realizar matches entre investidores e companhias de médio porte.

A Vex foi fundada em 2004 em Santa Maria, cidade com cerca de 283 mil habitantes localizada na região central do Rio Grande do Sul, e atua no estado natal e no vizinho Santa Catarina.

Com impressões de imagens médicas em papel e em peças 3D, a empresa possui uma base de 53 clientes com 750 equipamentos instalados. 

Atuando com marcas como Xerox, Samsung, Brother e HP, os equipamentos comercializados pela empresa custam, em média, R$ 2,5 mil, considerando as multifuncionais pequenas.

Já os equipamentos da área médica, multifuncionais para impressão de exames em papel da marca Xerox, por exemplo, custam uma média de R$ 20 mil.

Segundo a Vex, seu objetivo para a venda era consolidar uma transação com uma empresa profissional e que garantisse e aprimorasse a entrega de soluções aos seus clientes, além de escalar os negócios da companhia.

“Estamos satisfeitos com a estrutura apresentada, proporcionando aos clientes que confiaram tantos anos em nossa empresa acesso a mais inovação por meio de soluções integradas de outsourcing de impressão e T.I”, afirma Jean Michael Jung, diretor executivo da Vex.

A Selbetti já trabalha com a mesma linha de produtos que a Vex mas, com a aquisição, seu objetivo é ampliar a atuação no atendimento da região Sul — além de aumentar o faturamento em 40% para 2021, chegando a R$ 280 milhões.

“Estabelecemos metas conjuntas com a empresa para encontrarmos soluções criativas para crescermos juntos”, conta José Nauro Selbach Júnior, diretor executivo da Selbetti.

No mercado desde 1977, a Selbetti iniciou em 2014 uma série de investimentos em fusões e aquisições. Em 2016, por exemplo, comprou a curitibana Premier e, no ano seguinte, a gaúcha Absoluta Sistemas de Impressão.

Atualmente, a empresa possui operações em todos os estados brasileiros, além de uma cartela de 5 mil clientes e 85 mil equipamentos — com uma gama de 35 tipos de produtos e serviços e um time de 700 profissionais.

A Selbetti registrou um crescimento anual na ordem de 30% nos últimos cinco anos e, em 2020, faturou R$ 201 milhões. 

Fundada em 2016, a Stark possui 23 clientes ativos e 190 teses de investimento. Em 2020, a empresa viu seu faturamento aumentar 500% e, desde julho, assessorou o fechamento de cinco transações que totalizaram R$130 milhões.