TELECOM

TIM quer acelerar futuros unicórnios

02/03/2021 09:43

Depois do acordo com o C6 Bank, a operadora busca participações de 10% a 30% em startups.

A cantaora Iza estrelou campanha sobre a parceria entre TIM e C6 Bank. Foto: divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

A TIM anunciou que está buscando startups das áreas de finanças, saúde, entretenimento e educação para acelerá-las e, em contrapartida, ficar com algo entre 10% e 30% do seu capital.

De acordo com o site NeoFeed, a estratégia da empresa é usar sua base de clientes, que é superior a 50 milhões, para ofertar serviços das startups das quatro áreas aos consumidores. 

Com isso, a operadora de telefonia acredita que pode contribuir com um percentual que pode variar entre 25% e 50% das vendas das companhias.

O plano da TIM é receber uma receita, que não foi detalhada, por conta do incremento das vendas que gerar a partir de seu canal comercial — além de ficar com uma porcentagem da startup. 

“O objetivo é identificar novos candidatos a unicórnios para fazermos parcerias e acelerarmos o crescimento dessas empresas, gerando valor e um resultado positivo e diferente do tradicional”, afirmou Renato Ciuchini, vice-presidente de estratégia e transformação da TIM Brasil, ao site Mobile Time.

A TIM afirma ter escolhido as áreas de fintech, healthtech, edtech e entretenimento justamente porque acredita que são aquelas nas quais há mais sinergia e potencial de desenvolvimento comercial.

Segundo a operadora, cada cliente conquistado em fintechs vale entre US$ 800 e US$ 1 mil. Em healthtechs, o valor varia de US$ 600 a US$ 800. Entre edtechs, de US$ 400 a US$ 600.

Em relação às fintechs, boa parte da base da companhia é desbancarizada e a empresa afirma poder contribuir com meios de pagamentos, além da oferta de serviços de crédito. 

A operadora já tem uma participação de 1,4% no banco digital C6 Bank, em um negócio que inclui oferta de serviços de telefonia e serviços financeiros. Hoje, 45% da base de clientes da TIM tem crédito pré-aprovado.

No caso de edtechs, a empresa está de olho na tendência acelerada pela pandemia e acredita que 4 milhões de alunos devem estar assistindo a aulas online até 2025.

Já em relação às healthtechs, a ideia é focar no uso de inteligência artificial e de big data para a criação de planos de saúde com custos mais baixos.

Na área de entretenimento, a TIM já tem parcerias com players como Netflix, HBO e YoutTube Premium, mas acredita em oportunidades fora dessas empresas internacionais.

A companhia deve investir R$ 13,5 bilhões entre 2021 e 2023. Além disso, a operadora espera a conclusão do acordo com os ativos da Oi Móvel até o fim deste ano. 

A operação de telefonia móvel da Oi foi comprada por TIM, Claro e Vivo em dezembro do ano passado por R$ 16,5 bilhões e, agora, a operação depende do aval da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) e do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

A TIM vai ficar com a maior fatia de clientes, aproximadamente 14 milhões, e a migração desses consumidores deve acontecer ao longo de 2022.

Outro negócio da operadora é a venda de seu ativo de fibra óptica para um “parceiro estratégico”. A companhia disse que tem quatro ofertas na mesa e deve anunciar em breve um negociação exclusiva com algumas das empresas.

A TIM nasceu em 1995 no Brasil após a divisão das atividades de telefonia fixa e móvel da Telecom Italia. Em 2019, a empresa listada na B3 e na NYSE lucrou R$ 2,04 bilhões.

Veja também

APORTE
Pix Mídia levanta R$ 1 milhão

Rodada foi liderada pela Domo Invest com participação da Poli Angels.

COMPRAS
Vero Internet compra Empire Telecom

Segmento de provedores de acesso à internet está atravessando consolidação.

LÍNGUAS
TIM tem app para funcionário aprender inglês

10 mil colaboradores da operadora vão aprender inglês no app da Speexx.

NOMES
Thomson Reuters reforça time comercial

Empresa contratou quatro executivos, todos com mais de 20 anos de experiência.

SÁBADO ACUMULADO
Participe dos principais sorteios deste fim de semana

Loterias acumuladas pagam até R$25,9 milhões em prêmios. Veja como participar!

NEGÓCIO
TIM terá área de monetização de dados

Primeiro produto será a realização de pesquisas, com respostas de cerca de 7 milhões de clientes.

APOSTA
Banco Bmg investe R$ 3,5 milhões na Raro Labs

Instituição adquiriu 30% da startup de desenvolvimento de softwares sob medida.

VELOCIDADE
TIM: 5G DSS chega a 12 novas cidades

Depois de piloto em municípios menores, operadora avança para capitais em diferentes regiões.

SEGURANÇA
Spacecom monitora tornozeleiras eletrônicas com TIM

Dispositivos contarão com cobertura contínua via 4G e rede NB-IoT em mais de 15 estados.

IA
BMG analisa dados com DataRobot

Ao adotar a plataforma, o banco conseguiu acessar uma série de insights para tomada de decisões.