Governo brasileiro na mira das empresas de ERP. Foto: Flickr.com/carloshrm

A espanhola Indra assinou um contrato de aproximadamente R$ 12,5 milhões com a Telebrás para implantação do ERP SAP e serviços de consultoria, planejamento, desenho e construção da solução, treinamento e suporte.

O projeto mostra o crescimento de uma ofensiva no setor de governo dos dois lados.

De um, a SAP refoerça uma estratégia lançada há três anos para incrementar a carterira no setor de governo, o que já lhe rendeu contratos como BRDE Sul, com investimento de R$ 33,5 milhões em 2011; e outros de menor porte, como Instituto de Resseguros do Brasil (IRB) e prefeitura de Americana.

De outro, a Indra alonga sua lista de atendidos no setor público brasileiro, já recheada por nomes como Petrobras, Exército, CEF e que, no começo deste mês, ganhou o reforço de um contrato para gerenciamento de serviços tecnológicos de 12 instituições do governo federal, somando R$ 50 milhões.

Os novos atendidos pela espanhola por aqui são MCTI, STE, TSE, Instituto Brasileiro de Inovação e Ciência, Instituto Nacional de Patrimônio Histórico e Artístico, Comissão Nacional de Energia Nuclear, Observatório Nacional, Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais, Instituto Nacional do Semiárido, Museu Paraense Emílio Goeldi, Capes e Ministério dos Esportes.  

No caso da Telebrás, a implantação do SAP foca as áreas de aquisições, finanças, vendas, atendimento ao cliente, informes gerenciais, além de seleção, formação e gestão de competências, folha de pagamento e administração de viagens.

Conforme divulgação da Indra, o projeto é uma “iniciativa chave no atual processo de reorganização e modernização que está promovendo a Telebrás, responsável pela implementação do Programa Nacional de Banda Larga”.

Na divulgação oficial feita pela consultoria europeia à imprensa, a afirmação é de que o ERP irá melhorar controles e, por aí, facilitar a expansão dos serviços voltados aos programas de inclusão digital trabalhados pela estatal.

Sociedade anônima aberta e de economia mista, a Telebrás é vinculada ao Ministério das Comunicações e é responsável por manter a infraestrutura e as redes de suporte de serviços de telecomunicações da administração pública federal.

Para a Indra, o novo cliente reforça não só a carteira de setor público, mas a de implantações SAP, na qual em 2012 a espanhola cresceu 50% nas vendas de serviços relacionados em relação a 2011.

Global Partner da SAP desde 2011, a Indra tem mais de 2,6 mil profissionais especializados nesta tecnologia no mundo. Ao todo, a companhia que fechou 2012 com vendas gerais de € 3 bilhões tem 42 mil colaboradores e atende em 128 países.

CONCORRÊNCIA
Se a SAP vem mostrando as garras no mercado de governo brasileiro, a rival Oracle não quer ficar atrás, e há pouco reavivou sua estratégia para o segmento com o II Fórum de Governo, em Brasília.

No evento em que reuniu clientes, parceiros e figurões como o antropólogo Roberto DaMatta, que falou sobre como a TI pode trazer transformação à sociedade, a companhia aproveitou para demonstrar sua já vasta carteira de atendidos na área.

A lista traz nomes como Serpro, Cepromat, TRF Porto Alegre, TSE, TJ-SC e Prodaub (Companhia de Processamento de Dados de Uberlândia).

“Nossa estratégia está focada em mostrar como a TI pode aproximar e melhorar o atendimento aos cidadãos. As cidades de porte médio crescem a níveis bem acima do PIB nacional e têm demandado cada vez mais tecnologia.

Seguiremos oferecendo soluções para grandes organizações, e as mesmas ferramentas adaptadas a ecosistemas menores. É possível atender do governo federal à prefeitura”, avalia o vice-presidente para o Setor Público da Oracle Brasil, Gustavo Rabelo.