Foto: Jamille Ribeiro/Flickr

A Vinícola Aurora, de Bento Gonçalves, adotou o BI da Sadig.

A produtora de vinho, espumante, coolers e sucos que é a maior de seu setor no Brasil, segundo dados próprios, apostou no Business Intelligence dentro de um projeto de renovação da TI, setor para o qual a vinícola costuma destinar entre 0,25% e 0,5% de seu faturamento anual, registrado em uma média de R$ 200 milhões nos últimos anos.

“Como nosso servidor estava defasado, fizemos upgrade de hardware e software, e nesta área optamos por uma ferramenta que nos desse maior controle dos cubos, dimensões e métricas, de forma que visões novas pudessem ser implantadas sem grande intervenção técnica”, afirma Rui Ficagna, gerente de Controladoria e TI da Aurora.

A escolha do BI teve indicação da MCM Sistema de Gestão, também de Bento, com venda e implantação a cargo da BMPRO Informação e Tecnologia, parceira da Sadig que começou o trabalho na vinícola em julho de 2011.

Hoje, já estão em uso na área comercial o Sadig Análises e Painéis, com expansão planejada para outros departamentos, como industrial e financeiro, em breve.

“Com o BI, o objetivo é sair do nível operacional e subir para os níveis tático e estratégico”, comenta Ficagna. “A solução foi pensada a fim de minimizar tempo e custo de obtenção das informações, evitar a elaboração de incontáveis planilhas dispersas pela empresa, focando o negócio propriamente dito”, completa.

Conforme o gerente de Controladoria e TI, a expansão do BI para outras áreas da companhia será natural, já que hoje a validação das informações já passa pelo cruzamento com setores diversos, como a contabilidade - livros fiscais e outros relatórios.

“A determinação dos dados que serão importados tem base na sua importância, extensão e representatividade, e é realizada com as áreas em desenvolvimento, para evitar o excesso de dados com pouca informação e o desperdício de recursos”, destaca o gestor.

A Aurora produz em uma média acima de 40 milhões de litros de vinho por ano, vendendo para o Brasil e exterior.

A companhia conta com mais de 1,1 mil famílias cooperadas, produtoras de uvas que geram a entrega, na vinícola, de cerca de 50 milhões de quilos da fruta por ano.

Para cuidar de tudo isso, a TI está constantemente no foco, a exemplo de investimentos como os feitos no ERP Totvs, que a empresa usa desde 1999 e, de lá para cá, já atualizou, integrou e incrementou diversas vezes, o que incluiu adoção do Sped Fiscal, em 2009; Contábil, em 2010, e migração da solução de NF-e da Neogrid para o módulo TSS, da Totvs, no mesmo ano.

A empresa também investe em certificações.

De acordo com informações de seu website, a Aurora foi a primeira vinícola da serra gaúcha a conquistar a ISO 9001:2008, focada em qualificação no desenvolvimento, elaboração e processamento de vinhos e derivados; e a primeira do estado a receber, em julho de 2006, o certificado ISO 14001:2004, voltada à gestão ambiental.  

A vinícola não é a única do setor a constar na carteira da Sadig, que também atende às gaúchas Miolo e Valduga, por exemplo.

No segmento de alimentos e bebidas, a empresa sediada em Montenegro e fornecedora não só de BI, mas também de soluções de CPM (Corporate Performance Management), também atende a nomes como Vonpar, Vigor e Seven Boys.

Ao todo, a carteira da Sadig soma em torno de 600 clientes, como Auxiliadora Predial, Beira-Rio, Benoit, Dakota, Goldsztein-Cyrela, Royal Canin, Todeschini e Unimed, entre diversos outros.