Looke quer competir com Netflix. Foto: Shutterstock

A Looke, plataforma brasileira de vídeo sob demanda, está usando a solução de aceleração de entrega de conteúdo (CDN, na sigla em inglês) da companhia gaúcha Taghos

“São duas empresas nacionais, que juntas, estão brigando com players grandes e mundiais, e avançando no território deles”, afirma Daniel Rostirola, diretor de Marketing da Taghos.

A concorrência internacional mencionada por Rostirola é, no caso da Looke, a todo poderosa Netflix, que, segundo avaliações de analistas, já fatura R$ 1,1 bilhão no Brasil, sendo um negócio maior do que emissoras de TV como SBT e Band.

Já a Taghos compete com players de CDN como a Akamai, e, mais recentemente, Vodafone, que entrou nesse mercado nesse país por meio de um acordo com a paulista Brastrorage.

A Taghos atende a cerca de 1,2 mil clientes em 10 países, alcançando mais de 6 milhões usuários finais.

A Looke foi fundada no ano passado, com a meta de chegar a 650 mil assinantes do final de 2016 e 1,5 milhão no final de 2017.