Alessandro Nunes.

A Teclógica, empresa de Blumenau especializada na entrega de serviços, gestão de TI e negócios, acaba de se tornar uma parceira da multinacional de soluções de design e gestão de ciclo de vida de produto Dassault Systèmes.

Os produtos da Dassault Systèmes são voltados para companhias com operações de engenharia complexas, motivo pelo qual a companhia faz muitas vendas diretas e tem relativamente poucos parceiros no país: apenas 15.

“Acreditamos que essa aliança será muito positiva para as duas empresas, já que poderemos agregar qualidade e trocar experiências de projetos relacionados ao setor da indústria”, afirma Alessandro Nunes, diretor de Serviços da Teclógica.

De acordo com Nunes, a meta é que os projetos com tecnologia da Dassault Systemes respondam por 30% do faturamento até 2020.

A entrada da Teclógica no mundo Dassault se deu com um projeto entregue no ano passado para a Meritor, fabricante de eixos para veículos comerciais pesados. A companhia fez a atualização do seu software de gestão de manufatura (MES, na sigla em inglês), migrando do Apriso FlexNet 9.5 para o Delmia Apriso 2016.

O projeto inclui a gestão do MES e boa parte das fases do sistema produtivo do chão de fábrica da Meritor, além de uma nova infraestrutura de servidores.

O FlexNet 9.5 foi lançado pela Apriso ainda em 2010 e a Teclógica tinha experiência no produto por um projeto na Souza Cruz. Já o Delmia Apriso 2016 é a última versão do sistema, lançada depois da aquisição da Apriso pela Dassault Systemes.

As vendas indiretas da Dassault se concentravam na linha de produtos SolidWorks, que tem uma atuação independente. 

As coisas no entanto parecem estar mudando. Recentemente, a gaúcha SKA, uma das maiores revendas SolidWorks do país, começou a vender também alguns produtos da Dassault Systèmes.