Katia Scheid. Foto: divulgação.

A SAS, multinacional de soluções de business analytics, contratou Katia Scheid, ex-gerente de contas corporativas da Dell em Porto Alegre, para assumir como executivas de contas na capital gaúcha.

Katia estava há quatro anos na Dell. Antes, foi administradora na Universidade de Santa Cruz do Sul, onde esteve envolvida com atividades ligadas ao parque tecnológico da instituição.

A SAS teve um faturamento mundial de US$ 3 bilhões no ano passado e até agora concentrava sua presença no Brasil em São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília. 

A contratação de Katia pode ser o primeiro passo para a abertura de um escritório local no Rio Grande do Sul, o que a empresa deve avaliar em 2015.

“A região é a que apresenta as maiores empresas em termos de faturamento fora do eixo Rio-São Paulo. O SAS já possui alguns clientes importantes nesta área, mas quer aumentar a participação no mercado regional de software”, diz Katia.

A empresa não abre dados do Brasil, mas informa que aumentou em 28% a receita total de software (TSR) no Brasil em 2013, se comparado ao ano anterior. A meta para este ano é 30%.

O desempenho a fez subir para a 7ª colocação no ranking global da companhia de receita com novas licenças de software, atrás apenas dos EUA, Reino Unido, Alemanha, Itália, Canadá e França. Em 2012 o país ocupava a 10ª posição.

Em abril, Cássio Pantaleoni, ex-diretor comercial de serviços financeiros da SAS Brasil, assumiu o o cargo de diretor-geral de vendas da companhia, anunciando como meta obter maior representatividade no território nacional.

Outro plano de Pantaleoni era equilibrar a representatividade de cada vertical no total de receita da subsidiária. Atualmente, quase a metade do faturamento é proveniente do segmento financeiro.

O profissional gaúcho está há seis anos na SAS, vindo da TIBCO Software, onde também atuava na área de finanças.

Pantaleoni foi executivo de contas da BEA Systems para Comunicações e Mídia, além de ter trabalhado na Oracle e em cargos de gerência de TI na RBS e Andreas Stihl, no Rio Grande do Sul.