Tom Canabarro, co-fundador da Konduto. Foto: Divulgação.

A Konduto, empresa que desenvolveu um sistema para barrar fraudes em transações online, acaba de receber um investimento de R$ 2,5 milhões do fundo Criatec 2, administrado pelo Bozano Investimentos e pela Triaxis Capital, em rodada que foi seguida por investidores anjos já acionistas. 

Com o aporte, a empresa pretende expandir internacionalmente, aumentar a equipe e desenvolver novos produtos.

Fundada em 2014 por Daniel Bento, Milton Tavares Neto e Tom Canabarro, a Konduto combina técnicas “tradicionais” da análise de risco (como checagem de dados cadastrais, device fingerprint e revisão manual) com duas camadas tecnológicas: inteligência artificial e monitoramento do comportamento de navegação e compra do usuário. 

Desta forma, a plataforma é capaz de coletar centenas de informações sobre uma única compra e calcular o risco de fraude em menos de 1 segundo.

“Tivemos um ano de 2016 de grande crescimento, aumentando o número de clientes, dobrando o nosso volume de transações analisadas, lançando produtos e incorporando talentos ao time. Com esse novo investimento queremos melhorar ainda mais nossa tecnologia, crescer a operação no Brasil e ampliar a atuação em outros países”, conta Tom Canabarro, co-fundador da Konduto.

Hoje, a empresa tem clientes no México e Argentina. No entanto, a expectativa é terminar 2017 com presença em ao menos dez países.

Em pouco mais de três anos, a Konduto processou mais de 52 milhões de transações, com um volume financeiro superior a R$ 100 bilhões.

“Esses números nos deixam ainda mais otimistas para os próximos anos e mostram que estamos no caminho certo. Para 2017, nossas expectativas são ainda mais arrojadas, pois queremos alcançar a marca de 5 milhões de transações analisadas por mês e fechar o ano com 50 milhões de vendas analisadas entre janeiro e dezembro”, finaliza Canabarro.

O investimento do Criatec2 segue rodadas de investidores anjo recebidas pela Konduto entre 2015 e 2016. Atualmente, a empresa conta com 18 funcionários, 150 clientes e verifica mensalmente mais de 4 milhões de pedidos.