Jorge Sukarie, presidente da Abes. Foto: divulgação.

A Associação Brasileira das Empresas de Software (Abes) fechou um acordo de cooperação com o Centro de Inovação, Empreendedorismo e Tecnologia (Cietec) para apoiar o desenvolvimento de empresas incubadas e startups de base tecnológica inovadora.

Com o acordo, as novas empresas ligadas ao Centro de Inovação, poderão ter acesso a serviços da Abes como suporte jurídico, consultoria para fomento e inovação, programas públicos e privados para crescimento e desenvolvimento, além de integração com grandes players do mercado.

Foi criado também o Espaço Abes dentro do Cietec, onde a associação poderá realizar palestras a cada dois meses para o público do Centro de Inovação, com temas de interesse do setor.

A iniciativa faz parte do Programa de Apoio às Incubadas e Startups criado pela Abes. As empresas em fase de incubação por organismos credenciados e aquelas classificadas como microempresas, com faturamento anual de até 360 mil reais, poderão filiar-se em condições especiais para participarem das atividades.

Essas condições passam por isenção das taxas de filiação e pagamento de 50% do valor da menor mensalidade vigente, por um período de até dois anos.

“No caso do acordo com o CIETEC, as jovens empresas associadas com esse centro de inovação terão uma vantagem adicional, que é a isenção total da mensalidade como associado ABES, durante o período de seis meses”, explica Jorge Sukarie, presidente da Abes.

Ainda nesse período de dois anos, as empresas participantes podem usufruir dos serviços associativos sem custo, além de ter acesso aos eventos diretamente organizados pela entidade.

Atualmente, a Abes é conta com 1500 empresas associadas e conveniadas, distribuídas em 21 estados brasileiros, e responsáveis pela geração de mais de 100 mil empregos diretos e um faturamento anual da ordem de US$ 14 bilhões.

As empresas associadas à entidade representam 90% do faturamento do segmento de desenvolvimento e comercialização de software no Brasil e 33% do total do setor de TI, equivalente em 2011 a US$ 42,5 bilhões.