Nokia unindo forças com a Oracle para sistema de mapas. Foto: flickr.com/photos/@N04

A Nokia e a Oracle anunciaram a união de forças na produção de serviços de mapeamento, integrando a tecnologia de localização da primeira com aplicações da segunda.

Para diferenciar seus smartphones dos da concorrência, a finlandesa está apostando alto em localização, bem como em tecnologia de imagem e espera-se que a Oracle adicione essa tecnologia de mapeamento em suas aplicações.

Conforme a Computerworld, parte da estratégia da Nokia é fechar acordos para popularizar o uso de sua tecnologia de mapeamento Navteq em diversas plataformas, de diferentes companhias.

Como parte do acordo, foi desenvolvida pela Oracle uma ligação integrada entre o seu Fusion Middleware MapViewer e a Plataforma de Localização da Nokia (PNL).

Conforme a fabricante de softwares, o Fusion Middleware MapViewer é um serviço J2EE que renderiza mapas e cria mashups usando dados de localização.

As empresas que querem tirar proveito da integração e usar a PNL em aplicativos Oracle terão primeiro que licenciá-los pela Nokia.

CONTRATOS

Recentemente, a Nokia também anunciou contratos com os fabricantes de automóveis BMW, Mercedes, Volkswagen e a coreana Hyundai, que pretendem incluir dados de mapas da Navteq em seus veículos.

A Garmin também começará a usar dados da empresa em serviços de trânsito e percursos pedestres na sua nova função de Orientação Urbana, que estará disponível como parte de seu aplicativo Navigon para Android e iOS.

Mesmo com todas as parcerias, o foco principal do investimento da Nokia em mapas é a Microsoft. A nova plataforma mobile da Microsoft, o Windows 8, nos aparelhos da Nokia contará com o aplicativo Drive como padrão, enquanto que a ferramenta de buscas geográficas Bing Maps também utilizará dados da empresa.

ENTRANDO NO PÁREO

Ao assinar acordos com terceiros, a Nokia pode começar a competir com volumes de vendas maiores de dispositivos baseados em Android, e concorrer diretamente com o Google.

Além disso, o fiasco protagonizado pela Apple nas últimas semanas, devido à falhas e incorreções em seu sistema nativo de mapas para a iOS 6, abriu espaço para os sistemas de navegação concorrentes como o Bing, MapQuest e Waze, assim como os mapas da Nokia.