Caroline Gonçalves, head of people & culture transformation da Engineering. Foto: Divulgação.

A Engineering quer aplicar conceitos de transformação digital em sua estratégia de recursos humanos. Para isso, conta com a liderança de Caroline Gonçalves, nomeada como head of people & culture transformation.

A executiva tem mais de 15 anos de experiência no setor de RH, com passagem por empresas como PepsiCo, Vale, Benner, Tribunal de Justiça de São Paulo, entre outras.

Com a contratação, a Engineering busca aplicar os princípios da transformação digital em sua estratégia interna para alcançar uma atuação mais ágil, jovem e orientada ao trabalho em equipe. 

Uma das iniciativas é a organização de times de trabalho multidisciplinares, no formato de squads.

"Estamos aproveitando esse momento de viver a transformação digital não só externamente, mas dentro da nossa empresa. Essa medida faz com que todos os colaboradores estejam alinhados à missão da empresa e, consequentemente, externalizem melhor a jornada de transformação digital para os clientes", explica Gonçalves.

A executiva também trabalhará na experiência da jornada do colaborador, desde o processo seletivo até o desligamento. A ideia é que em todos os pontos de contato e níveis os profissionais recebam e passem feedbacks em relação às suas inspirações dentro empresa, os benefícios, o clima organizacional, entre outros. 

"A ideia deste modelo é identificar pontos que podem ser melhorados internamente ao invés de ficar medindo o turnover. Com isso, conseguimos evoluir o ambiente interno e, assim, criamos um clima competitivo em relação às startups, que hoje são os modelos organizacionais que mais atraem os talentos", acrescenta.

Com mais de 150 empresas atendidas no Brasil, a Engineering é uma multinacional italiana com presença no país desde 2008. A empresa tem mais de 650 funcionários nos escritórios de São Paulo, Santo André, Belo Horizonte e Rio de Janeiro, além de uma filial em Buenos Aires.