SITES

KingHost ajuda bar drag de Porto Alegre

02/10/2020 04:32

Empresa cria uma presença virtual para bar com shows de drags na capital gaúcha.

Uma noite animada no Workroom, antes da pandemia. Foto: Divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

A KingHost, empresa de hospedagem de sites sediada em Porto Alegre, ajudou o Workroom, um drag bar da capital gaúcha, a criar uma página especial visando arrecadar doações para superar o período do coronavírus, no qual o local está fechado.

Com o site, o primeiro do bar, a Workroom espera promover serviços de entrega, além de novos produtos envolvendo entregas feitas por drag queens ou eventos com capacidade limitada no local.

"No início foi bem desesperador e cogitei fechar o bar. Mas foi com o apoio e conexão de familiares, amigos, parceiros e clientes fidelizados que pude ‘virar a chave’ e pensar mais racionalmente e menos emocionalmente. Pensava que a Workroom precisava agir, então planejei, e continuo planejando, diariamente novas possibilidades de produtos e engajamento. Buscando por essa melhoria que encontrei a KingHost", explica Rodrigo Krás Borges, sócio fundador da Workroom.

O Workroom é inspirado no reality show norte-americano RuPaul’s Drag Race e apresenta shows das chamadas drag queens, como são conhecidas hoje os transformistas dos anos 80.

"Quando a Workroom nos procurou buscando ferramentas que ajudariam a colocá-los no meio digital, ficamos muito entusiasmados em poder proporcionar a presença online a um estabelecimento que faz tanta diferença na cidade e para o seu público", conta Juliano Primavesi, CEO da KingHost.

O engajamento na causa LGBTI+ é parte de uma agenda mais ampla de responsabilidade social na Kinghost, empresa que está entre as maiores do país na área de hospedagem de sites, com 65 mil clientes e foi adquirida no ano passado pela Locaweb, a líder no mercado.

Nesta semana, a empresa abriu vagas de estágio destinadas especificamente para negros e mulheres, um tipo de programa de RH que está se tornando cada dia mais comum entre empresas de tecnologia, começando pelas grandes multinacionais.  

No começo do mês, a empresa aderiu à última tendência no assunto diversidade e decidiu seguir o exemplo de grandes repositórios como o GitHub e excluir termos considerados racistas da sua plataforma, como por exemplo "whitelist/blacklist" na tela do painel de e-mail. Agora, está escrito “liberação/bloqueio de e-mails (remetentes)”.

Veja também

SOCIAL
SAP Brasil: 1h de voluntariado por funcionário

Empresa lança ação visando que cada um dos seus 1,1 mil funcionários seja voluntário.

RECURSOS
Oracle busca estagiário com perfil diferente

Companhia contrata ex-camelô, gerente de banco e candidatos acima de 30 anos de idade.

BELEZA
ThoughtWorks reformula engenharia na Natura

Companhia dobrou o time de desenvolvimento e simplificou aplicações, com resultado na ponta.

PESSOAS
É urgente entender a diversidade no ambiente corporativo

O estímulo à diversidade requer erradicar a cultura do preconceito, do micro ao macro.

ONLINE
Unilever tem estágio virtual focado no Norte e Nordeste

Companhia quer identificar talentos em áreas como e-commerce, digital omnitrade, e analytics.

IA
Brasileira é destaque em lista global da IBM

Karla Capela, da Koy Inteligência Jurídica, está entre as 35 maiores líderes mulheres da inteligência artificial.

PLANOS
Dell mostra sua visão de futuro

Empresa falou no Technologies Summit de onde pretende estar internamente em 10 anos.

CARREIRA
CMO da Azion em lista de executivos LGBT+

Eliezer Silveira Filho, CMO da Azion, está na lista da Outstanding com apoio do Yahoo Finance.