Caixa migra para novo data center. Foto: divulgação.

A Caixa Econômica Federal do Rio de Janeiro investiu na centralização de todos os seus sistemas em um novo data center em Brasília, com a consultoria da G&P Projetos e Sistemas.

O projeto, feito pela equipe carioca da G&P, consistiu na migração de todos os sistemas ativos utilizados para a área de Homologação/TI da CEF do data center do Rio de Janeiro para o data center na capital nacional.

Esses sistemas utilizados pelo banco são voltados para a área social, como Bolsa Família, Seguro Desemprego e FGTS. São informações que integram o Sistema Financeiro nacional, auxiliando na política de crédito do Governo Federal.

Segundo o banco, estes dados são submetidos às decisões do Governo Federal, à disciplina normativa do Ministério da Fazenda e à fiscalização do Banco Central do Brasil.

Para atingir a meta de migrar o ambiente de Homologação com confiabilidade, segurança e integridade referencial dos dados utilizados, foi criado um ambiente virtual, cópia do ambiente de Homologação ativo no data center do RJ, definindo um ponto de corte, através de uma data chave escolhida.

Sendo que todo este volume (aplicação, estrutura de dados e dados) foi enviado via transmissão de Links segregados, disco a disco, do ambiente ativo para o ambiente virtual, que foi ativado e passou a executar em paralelo todos os processos do am­biente de homologação até então ativos no Rio de Janeiro.

Na sequência, foi feita a verificação, ajuste, conciliação e validação deste ambiente virtual com o ambiente do data center do RJ, até que estivessem totalmente conciliados, quando, por fim, foi desativado o ambiente no RJ para a continuidade das homologações no ambiente em Brasília.

De acordo com o gerente de negócios da G&P, Jorge Alexandre Maciel, foi a primeira vez que a companhia realizou um projeto deste porte na área de TI da CEF, com volume de dados e sistemas envolvidos simultaneamente.

"A execução do projeto foi um sucesso e culminou no reconhecimento e satisfação completa do cliente. Atualmente todos os processos de homologação do banco são realizados pela equipe da G&P", destacou Maciel.

A G&P Projetos e Sistemas fechou 2013 com um faturamento de R$ 121 milhões, o que representou um crescimento de 42% se comparado com o ano anterior. O valor é superior ao aumento do setor que foi entre 8 e 10%, segundo a Associação Brasileira das Empresas de TIC (Brasscom).

A companhia conta com 1.300 colaboradores para cuidar de sua carteira de cerca de 40 clientes. Entre eles estão Anac, Aneel, ANP, Banco do Brasil, Infraero, Buscapé, Netshoes e Sebrae.