A venda de tablets no mundo sofrerá uma queda de 8,1% em 2015. Foto: Evgeny Atamanenko/Shutterstock.

As vendas de tablets no mundo sofrerão uma queda de 8,1% em 2015, na comparação com o ano anterior. Segundo a IDC, o mercado irá fechar o ano com a comercialização de 211,3 milhões de unidades.

O índice de vendas dos dispositivos apresentou queda em todas as análises trimestrais realizadas em 2015. Um dos motivos para a retração é o crescimento da oferta de smartphones com telas maiores.

Apesar do declínio, a IDC disse que o mercado está em um momento de transição para tablets destacáveis - que vem com teclados opcionais. O segmento cresceu 75% em 2015 e deve drobrar de tamanho em 2016, segundo a consultoria.

Essa vai impulsionar duas outras tendências, segundo a IDC: o crescimento do sistema operacional Windows e uma reviravolta para a linha iPad, da Apple.

"Apesar das avaliações iniciais sobre o iPad Pro não serem uma unanimidade, acreditamos que o Pro será a única razão para a Apple aumentar sua fatia no mercado de tablets nos próximos anos", disse Jitesh Ubrani, analista de pesquisa sênior da IDC. 

Ele afirma também que os aparelhos destacáveis com sistema operacional Windows devem mais do que duplicar seu market share até 2019.

No Brasil, a queda nas vendas de tablets também ocorre desde o início de 2015.

O mercado alcançou uma retração no volume de vendas de 35% no segundo trimestre, na comparação com o mesmo período do ano anterior.

Com estes números, o mercado brasileiro representou 3% do total de vendas no mundo e encerrou o segundo trimestre de 2015 na 8ª posição no ranking mundial.