A VivaReal abriu seu escritório para receber oito startups de tecnologia. Foto: Sergey Nivens/Shutterstock.

O VivaReal, portal de anúncios de imóveis, abriu seu escritório para receber oito startups de tecnologia selecionadas pelo projeto Viva Comunidade. O projeto recebeu 85 inscrições e tem o de objetivo contribuir para o desenvolvimento de novos produtos.

As equipes selecionadas terão à disposição o 11º andar da nova sede do portal, com salas de reunião e toda a infraestrutura comum oferecida aos colaboradores do VivaReal. A empresa não exige qualquer contrapartida das startups. 

O VivaReal já levantou R$ 170 milhões em cinco anos, de fundos de capital de risco nacionais (Monashees Capital) e estrangeiros (Kaszek Ventures, Valiant Capital, Dragoneer Investment Group e Spark Capital).

Hoje a empresa tem 300 funcionários no país e estima alcançar um faturamento de R$ 50 milhões em 2015, quase três vezes superior a 2013. 

 

Conheça as empresas selecionadas:

Cyou - startup de aluguel compartilhado que permite que as pessoas aluguem itens que não usam com frequência. Os fundadores da empresa são Pedro Luís Palermo e Guilherme Bartocci Pantaleão, formados em propaganda e marketing pela ESPM.

KickSIM - oferece o serviço de roaming internacional grátis. A startup propõe manter o número de celular funcionando no exterior sem necessidade do uso de voip e free wi-fi.

Grana.me - gerenciador financeiro que possui  funcionalidades como o reconhecimento de SMS de bancos para registro automático. Renan Ferrari, fundador do app, já foi analista de sistemas da Intacto e analista de mídias socias da Agência Inova7.

BitScale - startup que visa à criação de produtos que ajudem a transformar a agricultura tradicional. O fundador da companhia é Alexandre Pitta, que foi gerente de operações de TI da UOLDiveo por cinco anos.

Poli-Libras - conjunto de projetos open-source voltados para a comunidade falante de libras. O objetivo do projeto é a criação de um sistema tradutor automático de português para libras. Marcelo Li Koga, fundador do projeto, atuou como desenvolvedor Java na Touch Tecnologia.

Dubbi - rede colaborativa de perguntas e respostas sobre viagens e turismo. Os co-fundadores são Marcos Vinicius Arata, engenheiro de produção; Caio Martins de Andrade, advogado; e David Andrade, que já foi analista e consultor da Deloitte.

LogBee - oferece uma rede de motoristas para serviços de mudança, carretos e entregas. Os orçamentos solicitados pelos clientes são enviados em até 1h. Marlon Blumer, fundador da empresa, já criou outras startups ligadas à logística: Levaí e EstoqueUp.

Prognoos - fornece uma ferramenta que permite aumentar o engajamento dos usuários por meio de conteúdo personalizado utilizando algoritmos de recomendação, métricas RealTime e campanhas automatizadas.