David DeWalt, CEO da FireEye.

A FireEye, companhia americana especializada em segurança da informação, comprou a Mandiant, empresa do mesmo país especializada em forense computacional por um valor total de US$ 1,05 bilhão em dinheiro e ações.

A Mandiant ficou conhecida por revelar que uma unidade do exército chinês estava por trás de ciberataques a empresas americanas. A FireEye tem sistemas cloud para detectar software malicioso.

Segundo avaliam analistas ouvidos pela Reuters, a nova empresa oferece uma combinação com alta capacidade de crescimento, num momento em que as vendas dos velhos software anti-vírus estão em declínio.

Com o negócio, a nova empresa deve crescer 50% em 2014. A título de comparação, a Symantec prevê queda de entre 3% a 4%. O CEO da FireEye é David DeWalt, ex-CEO da gigante de antívirus McAffe.

Apesar de promissores, os novos players do mercado de segurança são ainda pequenos. 

A FireEye ainda não deu lucro e prevê faturar US$ 240 milhões em 2014. A Mandiant tem vendas de US$ 100 milhões anuais. A Symantec faturou US$ 6,3 bilhões em 2012, último ano com resultados divulgados.

NO BRASIL

Das duas empresas, apenas a FireEye tem presença no Brasil, onde abriu uma operação em 2012. A meta para o ano passado era fechar 50 contratos no país, segundo revelou ao Baguete o country manager da companhia, Nycholas Szucko.

Um dos canais é a gaúcha TechChannel.