André Matias, CEO e fundador da PWX. Foto: Divulgação.

A startup PWX, spin-off da companhia catarinense PowerSolutions, vai passar a ter sua atuação principal em Portugal com a abertura da empresa no país europeu.

A decisão de transferir a matriz da empresa para Lisboa aconteceu a partir de uma aporte de um fundo português de nome não revelado.

“Um dos incentivos para focar em Portugal foi a facilidade de iniciar a empresa no país. Quando decidimos separar a PWX da PowerSolutions, a burocracia brasileira fez com que fossem necessários 6 meses para emitir a primeira nota fiscal. Em Portugal, levamos menos de duas horas para abrir a companhia, com os mesmos 8 sócios envolvidos”, relata André Matias, CEO e fundador da PWX.

Mesmo com a mudança para Portugal, a empresa seguirá com uma unidade brasileira, que trabalhará para desenvolver um plano de dois anos já iniciado a partir de um aporte do Finep.

“Com a nova matriz, Portugal será o hub de exportação da empresa, inclusive para o Brasil. O plano é elencar oito países para contar com canais e representantes”, detalha Matias.

A PWX desenvolve um produto que busca auxiliar os gestores de TI a acompanhar se a experiência dos usuários está satisfatória ou não ao acessarem sistemas corporativos. 

Os testes automatizados têm foco na performance e são realizados por robôs de software que simulam usuários de TI e analisam o desempenho em tempo real

A PWX conta com oito clientes em fase piloto. Entre eles está a Cia Hering, que tem hoje diversos dispositivos-robô espalhados pelo Brasil. As ações realizadas incluem realizar compras no e-commerce da marca a cada 30 minutos para verificar a experiência.

Fundada há 22 anos, a PowerSolutions trabalha com parceiras como IBM, Microsoft, VMware, Lenovo, Veeam e Oracle.