Existem várias versões não oficiais de WhatsApp para PCs: Twin Design/Shutterstock.com

Analistas da Kaspersky Lab descobriram vários anúncios maliciosos na América Latina que se aproveitam da nova versão do WhatsApp para PCs para propagar malware e infectar os usuários. 

No Brasil, especialistas da empresa de segurança encontraram vários domínios maliciosos registrados para serem utilizados nestes ataques. Alguns já estavam em uso e outros esperando o comando dos proprietários para propagar trojans bancários brasileiros.

Também que existem várias versões não oficiais de WhatsApp para PCs que circulam em países de língua espanhola e árabe, como um site que oferece uma versão de "WhatsApp Spy" para a instalação.

Ao clicar, o usuário é redirecionado a uma página que pede o número do seu celular para poder fazer o download do aplicativo, mas o que fará de verdade é inscrever o usuário em serviços de números premium que lhes custarão dinheiro e lhes enviarão mensagens de spam.

“Os 700 milhões de usuários do WhatsApp estavam esperando a prometida versão para PCs, mas não eram os únicos, já que os cibercriminosos também estavam atentos à expectativa gerada pela nova versão e estão aproveitando a deixa para aplicar seus golpes, disse Fabio Assolini, analista sênior de segurança da Kaspersky Lab. 

Segundo Assolini, não é difícil encontrar cibercriminosos brasileiros que se passam por empresas de marketing, oferecendo pacotes de venda para espalhar spam. Seus serviços não apenas incluem texto, como também a oportunidade de distribuir fotografias, áudio ou vídeo.